Dívida pública portuguesa atinge em maio novo máximo histórico

A dívida pública na ótica de Maastricht, calculada de acordo com a definição utilizada no Procedimento dos Défices Excessivos, atingiu em maio um novo máximo em termos brutos, de 250,3 mil milhões de euros, revelou o Banco de Portugal.

Face aos empréstimos de abril, a dívida reflete um aumento de 0,3 mil milhões, incluindo os passivos nos instrumentos de numerário e depósitos, títulos de dívida e empréstimos, revela o Boletim Estatístico do Banco de Portugal (BdP), hoje divulgado.

Nesse documento, o BdP destaca a diminuição dos ativos em depósitos das administrações públicas em 1,1 mil milhões de euros, e o acréscimo de 1,4 mil milhões de euros da dívida pública líquida de depósitos em relação ao mês anterior, totalizando 226,3 mil milhões de euros.

O máximo de 250.313 milhões de euros, registado em maio, bateu o máximo de 250.296 milhões de euros de dívida pública registado em agosto do ano passado.
(…)
O Estado português vai emitir Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (ORTV) dirigidas ao público em geral, com prazo a sete anos e juro de 1%, segundo informação da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP.

Esta dívida pública dirigida aos particulares arranca a 04 de julho e vai até 17 de julho, tendo que ser subscrito um mínimo de mil euros, o valor correspondente a uma ORTV. O máximo de subscrição é um milhão de euros.

No total, O IGCP estima emitir 500 milhões de euros, mas refere que até 10 de julho poderá decidir aumentar o montante da emissão.

Estas ORTV têm uma taxa de juro variável igual à Euribor seis meses acrescida de 1%, sendo o mínimo de juro de 1%, e reembolso do capital em 23 de julho de 2025.

“À semelhança de outros instrumentos de retalho, a emissão das OTRV promove a aplicação da poupança de médio e longo prazo dos aforradores em títulos de dívida com caraterísticas idênticas às Obrigações do Tesouro, embora com remuneração variável”, refere a agência que gere a dívida pública. (Ag.Lusa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.