Morreu João Gilberto, um dos pais da bossa nova

videos – Morreu João Gilberto (cantor e compositor brasileiro), confirmou o filho, João Marcelo Gilberto, nas redes sociais. Tinha 88 anos, e era considerado um dos pais da bossa nova graças a álbuns como Chega de saudade (1959), O amor, o sorriso e a flor (1960) e João Gilberto, de 1961.

Em 2015, a Rolling Stone Brasil considerou-o o segundo melhor músico de todos os tempos, ultrapassado apenas por Tom Jobim.

Foi essencial na criação da bossa nova graças à forma de tocar violão, que juntava a harmonia e o ritmo de uma forma que na altura surgiu como uma revolução.

Com a sua voz grave mas leve, por vezes de forma quase sussurrada, Gilberto criou um estilo interpretativo que juntava as referências ao samba-canção a outras tradições brasileiras e ao jazz.

Nem sempre com o tempo com preocupação, a bossa nova (que significa algo como “nova moda”) foi rapidamente apropriada por uam geração de músicos que transformaram o género numa das maiores exportações brasileiras — e que acabou por contaminar muitos outros géneros, parte fundamental também do rótulo que surgiria como MPB, ou música popular brasileira.

Em declarações à RTP, Caetano Veloso, antes de embarcar no voo que o levou de Lisboa para os Açores, onde vai atuar, disse:

“Acabei de saber que o João morreu, para mim isso é importante de mais, toma conta da minha cabeça inteira. João é para mim o maior artista brasileiro, sob todos os pontos de vista, não só na música popular, para mim, na história da minha vida, é o maior artista do mundo. Ele foi muito mais que uma inspiração, foi uma revelação”

Na mensagem publicada no Facebook, Marcelo Gilberto escreve: “O meu pai morreu. A luta dele foi nobre, tentou manter a dignidade à luz da perda de sua soberania.

Agradeço à minha família (meu lado da família) por estar lá para ele, e Gustavo por ser um amigo de verdade para nós, e cuidar dele como um de nós.
Por fim, gostaria de agradecer a Maria do Céu por estar ao seu lado até o final. Ela era sua verdadeira amiga e companheira”.

Os álbuns mais icónicos de João Gilberto já não estão à venda desde 1987, ano em que a EMI, que tinha posse das obras da Odeon, lançou, sem autorização do músico, os álbuns “Chega de saudade”, “O amor, o sorriso e a flor” e “João Gilberto”.

Além disso, a empresa também alterou a ordem de apresentação dos temas nos discos. João Gilberto abriu um processo por danos morais e materiais.

Joao Gilberto & Stan Getz – Full Album (1963)

Seguir João Gilberto no Facebook

Ver os videos de João Gilberto no YouTube

Albuns de João Gilberto

Saber mais sobre João Gilberto >

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.