• Sáb. Nov 27th, 2021

Portalegre JazzFest abre com as CAEP Voices

ByTeam

Mar 19, 2015 , ,
Jazzfest 2015

O agrupamento CAEP Voices abre hoje o 12.º Portalegre JazzFest, que decorre em duas etapas, de hoje até sábado, e nos dias 27 e 28 próximos, tendo como palco único o Centro de Artes e Espetáculos da cidade alto-alentejana.

Os CAEP Voices apresentam um programa composto por clássicos de jazz, no concerto de hoje às 21:30, seguindo-se, na sexta-feira, à mesma hora, a atuação dos norte-americanos do Michael Formanek’s Cheating Heart Quintet.

Joaquim Ribeiro, diretor artístico do Centro de Artes do Espetáculo de Portalegre (CAEP), afirmou à Lusa que este ano há uma aposta nas “atividades de cariz formativo” e numa programação que “opta por apresentar formações constituídas por colaborações de músicos portugueses com músicos de outros países, nos domínios do jazz criativo”.

O Michael Formanek’s Cheating Heart Quintet é formado por Tim Berne (saxofone alto), Brian Settles (saxofone tenor), Jacob Sacks (piano), Michael Formanek (contrabaixo) e Dan Weiss (bateria).

Michael Formanek “conquistou um lugar nos anais do jazz, que lhe permitiria prosseguir uma carreira comemorativa dos seus feitos anteriores e das formas tornadas ‘históricas’, sem que ninguém o pudesse recriminar por isso, mas Cheating Heart é o novo investimento que o músico está a conduzir, com o propósito de continuar a tradição nos domínios da vanguarda ou de conectar esta com o património do jazz”, sustentou Joaquim Ribeiro.

Outra formação norte-americana “de peso, e que dispensa apresentação”, de acordo com o diretor artístico, é o Chris Speed Trio, formação de jazz contemporâneo que atua no sábado, às 21:30.

Joaquim Ribeiro destacou ainda a participação de “um novo valor no panorama jazzístico nacional”, o Ricardo Toscano Quartet, que toca nos dias na sexta-feira e no sábado às 23:30.

No âmbito das denominadas “parcerias criativas”, Joaquim Ribeiro citou as atuações do português André Matos com Tony Malaby (dos Estados Unidos), no dia 27, às 21:30, de Susana Santos Silva, com Kaja Draksler (da Eslovénia), e com o grupo belga De Beren Gieren, no dia 28, às 21:30, e ainda o projeto Deux Maisons, constituído pelos portugueses Luís Vicente e Marco Franco, com os franceses Théo Ceccaldi e Valentin Ceccaldi, que atuam nos dias 27 e 28, às 23:30.

Nesta 12.ª edição mantém-se a parceria entre o Festival e a discográfica Clean Feed, através da oferta de um CD na compra de entradas para o festival, que volta a realizar uma feira do Disco e uma Mostra de Vinhos e Produtos regionais, na sala de entrada do CAEP. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
O “Jazz tem Voz” é o novo festival entre 09 e 11 de outubro em Lisboa
jazz-festival

Em Lisboa, a Voz do Operário, acolhe em outubro o festival O Jazz tem Voz!, que inclui concertos, uma exposição, uma oficina de ilustração de André Letria e uma conversa, Read more

Album Frank Rawel – jazz
musica-creative-commons

Frank Rawel Muito além dos 50, eu ainda comecei a aprender saxofone e trompete. Junto com as minhas coisas de softsynth, eu gosto de mergulhar no canto do meu estúdio, Read more

Jamie Cullum é o primeiro nome anunciado do festival cooljazz 2017 em Oeiras
Jazz

O músico inglês Jamie Cullum é a primeira confirmação da 14.ª edição do festival CoolJazz, que se realiza em julho do próximo ano, em Oeiras, disse à agência Lusa fonte Read more

“Glória” é o thriller e o primeiro original português da Netflix
gloria-thriller-tiago-guedes

A série "Glória", um thriller passado durante a Guerra Fria, com realização de Tiago Guedes, é o primeiro projeto português original da Netflix, tem produção da SPi, do Grupo SP Read more

Show Buttons
Hide Buttons