Cristiano Ronaldo assegura que nunca pensou deixar o Real Madrid

O futebolista português Cristiano Ronaldo manifestou-se “extremamente feliz” depois de ter renovado o seu contrato com o Real Madrid até 2018 e admitiu que pode terminar a carreira no clube espanhol.

“Quero agradecer aos meus companheiros, ao meu treinador e ao presidente porque finalmente chegámos a um acordo que me deixa extremamente feliz. É um prémio continuar nesta casa, que me deu muitas coisas.

Vou continuar com trabalho e espírito de sacrifício em todos os jogos. Vou dar o melhor de mim”, afirmou o internacional português.

As declarações de Ronaldo contrastam com as que fez há cerca de um ano após um jogo com o Granada, afirmando que não festejou o golo marcado por estava “triste” e que o presidente, Florentino Pérez, sabia porquê.

“Para mim, este é um dia muito especial. Estou muito agradecido ao meu presidente. Estou extremamente feliz”, insistiu Cristiano Ronaldo, que estendeu o seu vínculo ao Real pelas próximas cinco temporadas, incluindo a atua. “Pode ser o final da minha carreira nesta casa e está tudo dito”, frisou o extremo madeirense, de 28 anos.

Cristiano, que ingressou no Real Madrid em 2009, vindo do Manchester United a troco de 94 milhões de euros, então um valor recorde, explicou como se chegou a um acordo entre as partes, depois de uma época recheada de rumores sobre a sua eventual saída do clube.

“Tínhamos um acordo praticamente no final da temporada. O presidente deu a sua palavra e eu também. Desde o final da temporada. Era algo que sempre quis. Queriam que continuasse no clube e eu também. Por eles, pelos adeptos do Madrid. Foi uma situação muito longa talvez para vocês [jornalistas], mas para nós não”, garantiu Ronaldo.

Sobre a tristeza manifestada no início da época passada, “CR7” disse que todos têm dias bons e maus e afirmou que terá cometido um erro ao fazer o desabfo publicamente.

Ronaldo escusou-se a valar nos valores envolvidos no contrato, embora o jornal Marca tenha noticiado que o português vai ganhar 17 milhões de euros por época, om que o coloca a par do suceo Zlatan Ibrahimovic, do Paris Saint-Germain, como futebolistas mais bem pagos do mundo.

“Na vida há coisas mais importantes qo que o dinheiro. É importante, sim, não vou mentir, mas a prioridade é um projeto de futuro, estar no melhor clube do mundo… mais no JN


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons