• Qua. Jan 27th, 2021

Ronaldo recebe mais uma Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo - Bola de Ouro

O CR7 agradeceu à família, à seleção portuguesa e a Portugal, e mostrou-se “muito feliz” . Ronaldo estabeleceu ainda mais uma meta: “Espero apanhar o Messi já na próxima época!”, declarou o português, com um sorriso. Leonel Messi já ganhou quatro Bolas de Ouro.

“Estou a ver se vejo o meu filho, a minha família, a minha mãe… tranquilo”, começou por dizer o Bola de Ouro de 2014, depois de largos segundos a ganhar fôlego no palco, após receber o troféu que o premeia como melhor jogador do ano.

Cristiano Ronaldo agradeceu a todos os que votaram nele, ao treinador Carlo Ancelotti, aos companheiros do Real Madrid, ao presidente Florentino Pérez e aos adeptos do Real Madrid, por um ano “inesquecível”, a nível coletivo e pessoal.

“Nunca pensei ganhar três vezes esta ‘bolinha’, mas espero não parar por aqui. Espero apanhar o Messi já na próxima época. Já disse várias vezes que quero entrar na história do futebol como o melhor”, disse o internacional português, confessando que ganhar um troféu da dimensão da Bola de Ouro “é único”.

Ronaldo tinha ganho já o mesmo troféu em 2008 e 2013. Ganhou, desta vez, com 37% dos votos.

Meetic

Embalado por 61 golos em 60 jogos, mais quatro títulos, a Liga dos Campeões e ainda o Mundial de Clubes, a Supertaça Europeia e a Taça do Rei, Ronaldo superou a concorrência do próprio Messi e do guarda-redes alemão Manuel Neuer.

O ‘falhanço’ no Mundial de 2014 acabou por pesar tanto como a ausência de títulos em 2013 e o jogador do Real Madrid já só tem Messi pela frente, tendo igualado as proezas dos holandeses Johan Cruyff e Marco van Basten e do francês Michel Platini, que voltou a ‘torcer o nariz’ à sua vitória.

Cruyff, Van Basten e Platini conseguiram-no, no entanto, numa altura em que o prémio só era atribuído a jogadores do ‘velho continente’: se ainda fosse assim, o ‘capitão’ da seleção lusa já estaria, certamente, isolado no topo.

A vitória da ‘Champions’, em pleno Estádio da Luz, foi o momento ‘chave’ para a vitória de Cristiano Ronaldo, até porque esse triunfo valeu, posteriormente, as vitórias no Mundial de clubes e na Supertaça Europeia.

Longe da melhor condição física, o jogador luso não ‘apareceu’ em Lisboa, exceto para marcar o penálti do 4-1 final, sendo ‘salvo’ pela cabeça de Sérgio Ramos, que, nos descontos, evitou o primeiro título europeu do Atlético de Madrid, forçando o prolongamento.

Cristiano Ronaldo viria a ter a sua noite em Cardiff, no País de Gales, onde, com um ‘bis’, permitiu ao Real Madrid bater o Sevilha por 2-0 e conquistar a Supertaça Europeia.

O ‘empurrão’ final para a conquista terá sido dada nos jogos da presente edição da Liga espanhola: ainda antes do meio da prova, Cristiano Ronaldo já soma 26 golos, quase tantos como os 31 que lhe deram a terceira Bota de Ouro em 2013/14.

Além de ter sido o melhor marcador da Liga espanhola, o futebolista lusa também foi o ‘rei’ dos marcadores da ‘Champions’ e com um recorde de 17 golos.

Pela seleção lusa, Ronaldo viveu o pior momento do ano, ao tornar-se o primeiro detentor da Bola de Ouro a cair na primeira fase de um Mundial. Em três jogos, marcou apenas um golo, na despedida, ao Gana (2-1).

Já na presente temporada, o ‘7’ português como que se ‘redimiu’, ao apontar dois golos decisivos, nos triunfos por 1-0 na Dinamarca e perante a Arménia, que deixaram Portugal bem encaminhado para alcançar o Europeu de 2016.

Ronaldo no 11 ideal

Os 23.383 jogadores de 58 países escolheram o avançado do Real Madrid juntamente com o argentino Lionel Messi e o holandês Arjen Robben para formar o trio atacante da equipa ideal do ano, que integra ainda dois antigos jogadores do Benfica, o brasileiro David Luiz e o argentino Ángel Di Maria.

Do “onze” fazem ainda parte o guarda-redes Manuel Neuer, os defesas Philipp Lahm, Thiago Silva e Sergio Ramos, os médios Andrés Iniesta e Toni Kroos.

Os ex-benfiquistas são estreantes nesta eleição, juntamente com Kroos e Robben, enquanto Neuer, Lahm e Silva integram esta equipa pela segunda vez consecutiva. Mais habituados a integrar este ‘onze’, os espanhóis Iniesta e Ramos foram escolhidos pela sexta e quinta vez, respetivamente.

Real Madrid e Bayern Munique, com três jogadores cada, Paris Saint-Germain e FC Barcelona, com dois, e Manchester United são os clubes representados neste “onze”, cuja nacionalidade mais representada é a alemã, com três, seguido de Espanha, Argentina e Brasil, com dois, enquanto Argentina, Holanda e Portugal detém um cada.

No “onze” escolhido pelos jogadores portugueses, há apenas duas alterações, com as entradas de Mats Hummels e o Luka Modric para os lugares de David Luiz e Andrés Iniesta, respetivamente. (JN)

Facebook Comments
Cristiano Ronaldo assinou contrato com a Juventus válido por quatro anos
Ronaldo_Juventus

O futebolista português Cristiano Ronaldo vai jogar na Juventus, após nove temporadas no Real Madrid, anunciou o clube espanhol, em comunicado. "O Real Madrid comunica que, atendendo à vontade e Read more

Cristiano Ronaldo eleito o melhor do ano da FIFA pela quinta vez
c-ronaldo

Cristiano Ronaldo, o internacional português, foi esta segunda-feira eleito pela quinta vez o melhor futebolista do ano da FIFA, prémio agora designado 'The Best', igualando o 'penta' do argentino Lionel Read more

Cristiano Ronaldo foi eleito melhor jogador da UEFA em 2016/17
Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo foi eleito o melhor jogador da edição de 2016/17 da Liga dos Campeões de futebol, competição que venceu pela segunda vez consecutiva, ao serviço do Real Madrid. O Read more

Milhares de pessoas na Alameda com discurso de Marcelo
euro 2016

No jardim da Alameda em Lisboa, milhares de pessoas assistiram num ecrã gigante ao discurso do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, que recebeu os jogadores portugueses no Palácio Read more

Show Buttons
Hide Buttons