BESi foi vendido aos chineses por 379 ME

O Novo Banco vendeu o Banco Espírito Santo de Investimento (BESI) à Haitong, empresa chinesa especializada em serviços financeiros, por 379 milhões de euros. Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Novo Banco frisa que o negócio está agora “dependente das necessárias aprovações, nomeadamente junto do Banco de Portugal, da Comissão Europeia, das autoridades da concorrência e de um conjunto de outras autoridades que exercem supervisão direta sobre a entidade compradora”.

A 03 de agosto, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado banco mau (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição, que foi designado Novo Banco.

O BESI, aquando da resolução do BES, transitou para o Novo Banco.

O interesse da Haitong no BESI já tinha sido noticiado recentemente e o negócio foi hoje concretizado.

O Novo Banco revelou entretanto à imprensa que a venda deste ativo tem um impacto estimado “superior a 50 pontos base” no rácio de capital (Common Equity Tier I) da entidade.

Na semana passada soube-se que o ativo consolidado do Grupo Novo Banco é de 72.465 milhões de euros, com os capitais próprios a ascenderem a 5,6 mil milhões de euros e o rácio de solvabilidade a atingir os 9,2%, número que deve agora subir para, pelo menos, 9,7%.

A Haitong diz, na sua página na internet, ser uma das principais empresas de valores mobiliários na China em termos de ativos totais e património líquido, fornecendo serviços financeiros globais para mais de 4,6 milhões de clientes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.