BPI aumenta lucros em 21,2% mas deverá fechar o ano com menos 384 trabalhadores

O BPI registou lucros de 182,9 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, mais 21,2% do que no mesmo período do ano passado, divulgou o banco em comunicado ao mercado.

Segundo a informação, para o lucro líquido consolidado entre janeiro e setembro contribuiu sobretudo a atividade internacional com 125,4 milhões de euros, mais 13,3 milhões do que no período homólogo de 2015, tendo a atividade doméstica contribuído com 57,5 milhões de euros, neste caso mais 18,6 milhões do que até setembro de 2015.

O BPI deverá fechar este ano com menos 384 trabalhadores do que tinha no fim de 2015, uma vez que às 142 pessoas que já saíram até setembro se vão somar as saídas estimadas de mais 242 até 31 de dezembro.

Segundo a informação avançada pelo BPI na apresentação das contas até setembro, nos primeiros nove meses deste ano saíram 142 trabalhadores em Portugal, tendo o banco chegado ao final de setembro com 5.757 funcionários na operação doméstica.

No entanto, disse em conferência de imprensa o presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, que até final do ano será acelerada a saída de pessoal, estimando o fim de 242 contratos de trabalho.

“Daqui até ao fim de 2016 ainda vai aumentar a redução do número de colaboradores, que a parte principal é de reformas antecipadas cujos custos já estão refletidos [nas contas até setembro] mas cuja saídas só se vão materializar agora, muitos deles já em outubro”, afirmou Ulrich.

Quanto à rede de distribuição, no final de setembro, o BPI tinha 545 balcões em Portugal, o que significa menos 243 face aos 788 que detinha no final de 2015.

O emagrecimento de estruturas tem sido comum aos principais bancos que operam em Portugal, numa tentativa de melhorarem os seus resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons