• Sáb. Dez 4th, 2021

CDS-PP acusa Governo de abandonar agricultores portugueses afetados pelas intempéries

cds-pp-francisco-rodrigues-santos

O CDS-PP acusou o Governo de abandonar os agricultores afetados pelas intempéries de maio nas regiões Norte e Centro, insistindo em apoios como linhas de crédito com garantias estatais de forma a atenuar “prejuízos avultados”.

Numa mensagem enviada às redações, o líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, que em junho esteve com agricultores afetados pelo mau tempo no Fundão, lembrou os apelos da bancada centrista ao Governo para a criação de apoios “como linhas de crédito com garantias do Estado e com juros bonificados e período de carência que atenuem os prejuízos avultados”.

O partido alegou ter ainda proposto “melhorias nos sistemas de seguros de colheitas ao nível da atualização das tabelas de produtividade e de preços, que possam embaratecer, simplificar e aumentar os seus níveis de adesão”. Dois meses depois, apontam, “estes agricultores continuam abandonados pelo Governo e Ministério da Agricultura, e cada vez mais desesperados”.

Há todo um país que não se encaixa no circo histérico de manifestações abstrusas que polarizam a sociedade, mas esse país mais numeroso e silencioso é feito de portugueses honestos, trabalhadores e patriotas que merecem mais respeito mediático e político”, critica ainda Francisco Rodrigues dos Santos.

No final de maio uma tempestade de chuva, granizo e vento atingiu sobretudo o Fundão, a Covilhã, Belmonte e Penamacor, no distrito de Castelo Branco e que dizimou as culturas de primavera/verão deste ano, nomeadamente os pomares (cereja, pêssego, pereira, macieira, ameixeira, damasqueiro, figueiras), olival, vinha e hortas.

As culturas de outono/inverno, como aveia, azevém, trigo e feno, e os cereais de primavera/verão (milho e sorgo) foram também afetados.

No passado dia 14 de julho, o governo anunciou que as linhas de crédito para apoiar o setor das flores, para fazer face ao prejuízo causado pela Covid-19, e para mitigar os danos causados pelas intempéries na região Centro estavam dependentes do Ministério das Finanças.

A 18 de junho, o Ministério da Agricultura anunciou a abertura de uma linha de crédito bonificada no valor de 20 milhões de euros para apoiar os prejuízos causados pelas intempéries que no final de maio afetaram as regiões Norte e Centro. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Governo vai pagar 40 milhões de euros a 20.000 agricultores até fim do ano
Assembleia da Republica

O Governo vai pagar 40 milhões de euros até final deste ano a mais de 20.000 pequenos agricultores afetados pelos incêndios de outubro, os quais apresentaram candidaturas com prejuízos até Read more

Governo socialista : “António Costa andou a enganar os portugueses”
Paulo-Rangel-27-10-2021

"António Costa andou a enganar os portugueses durante todo este tempo", disse Paulo Rangel, acrescentando que os orçamentos aprovados "ao longo destes seis anos" foram, "em muitos aspetos, prejudiciais para Read more

Líder do CDS acusou o Governo socialista de dever mais de 900 milhões a agricultores
agricultura-fundos-comunitários

Francisco Rodrigues dos Santos, CDS-PP acusou o Governo socialista de dever a agricultores "mais de 900 milhões de euros" ao abrigo do último quadro de apoios comunitários, considerando que a Read more

Parlamento Europeu dirigiu uma carta a Fernando Medina a exigir respostas por escrito
Fernando-Medina

Parlamento Europeu, numa carta dirigida a Fernando Medina (PS) na qual refere que o autarca violou o direito da União Europeia (UE), ao enviar dados pessoais de manifestantes anti-Putin para Read more

Show Buttons
Hide Buttons