• Qua. Nov 25th, 2020

CoronaVírus: 43% dos restaurantes ponderam avançar para insolvência

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

No setor da restauração e bebidas, 43% das empresas ponderam avançar para insolvência dado que a esmagadora maioria refere que não irá conseguir suportar os encargos habituais, como pessoal, rendas, energia, fornecedores e outros, a partir do mês de agosto”, lê-se no comunicado emitido pela entidade.

No inquérito mensal anterior, publicado pela AHRESP no início de julho, o número de empresas do ramo que tencionava avançar para insolvência era de 38%. A AHRESP realçou que ainda 75% das empresas de bebidas e restauração inquiridas registaram “perdas acima dos 40%” na faturação, durante o mês de julho.

Mais de 16% das empresas do ramo não pagou os salários de julho e 14% delas “só pagou parcialmente”, refere ainda o comunicado.

A AHRESP informou ainda que mais de 30% das empresas assumiu não “conseguir manter todos os postos de trabalho até ao final do ano” e que 16% delas já despediram trabalhadores desde o início do estado de emergência, em 17 de março, devido à pandemia de Covid-19. No ramo do alojamento turístico, cerca de 17% das empresas inquiridas assumiram “avançar para insolvência”, caso “não consigam suportar todos os encargos”, depois de, no mês de julho, 47% dessas empresas ter apresentado taxas de ocupação até 10%.

“Durante todo o mês de julho, 27% das empresas não registou qualquer ocupação e 20% indicou uma ocupação máxima de 10%“, indica o comunicado.

No boletim mensal anterior, a percentagem de empresas que admitiu avançar para insolvência foi de 18%. Durante o mês de agosto, 19% das empresas “não espera uma taxa de ocupação acima dos 10%” e mais de 24% perspetiva “uma ocupação entre 10% e 30%”.

A AHRESP informou também que “mais de 22% das empresas não conseguiu efetuar o pagamento dos salários em julho e 9% só o fez parcialmente”.

Cerca de 15% das empresas de alojamento turístico assumiu, no inquérito, que não vai “conseguir manter todos os postos de trabalho até ao final do ano”, enquanto a percentagem que “não sabe se vai conseguir manter a totalidade dos seus trabalhadores” ascende a 61%.

O inquérito mensal da AHRESP às empresas decorreu entre 31 de julho e 3 de agosto, tendo contabilizado 1.377 respostas válidas. (Ag.Lusa)

Facebook Comments
Partido CHEGA vai interpor uma ação judicial para abrir restaurantes no fim de semana

O argumento do partido de Direita Conservador parlamentar é o de que "a obrigatoriedade de encerramento dos setores do comércio e da restauração que está a ser imposta aos particulares Read more

Hotelaria e restauração reclamam apoios adicionais para reabrirem

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) alertou que sem medidas adicionais de apoio ao setor muitas empresas "não terão condições para reabrir" dados os "grandes constrangimentos" Read more

Inspetores da ASAE suspeitos de corrupção e proibidos de contactar entre si

Os inspetores da Autoridade para Segurança Alimentar e Económica (ASAE) detidos por suspeita do crime de corrupção passiva estão proibidos de contactar com colegas e de frequentar estabelecimentos comerciais sob Read more

Redução do IVA da restauração para 13% em 2016 e sobretaxa IRS eliminada em 2018

O cenário macroeconómico do PS prevê a reposição do IVA da restauração nos 13% já em 2016 e a eliminação gradual da sobretaxa de IRS em duas fases, 50% no Read more

Show Buttons
Hide Buttons