• Sáb. Dez 10th, 2022

CoronaVírus: 43% dos restaurantes ponderam avançar para insolvência

hotelaria-restauracao
Share This !

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

No setor da restauração e bebidas, 43% das empresas ponderam avançar para insolvência dado que a esmagadora maioria refere que não irá conseguir suportar os encargos habituais, como pessoal, rendas, energia, fornecedores e outros, a partir do mês de agosto”, lê-se no comunicado emitido pela entidade.

No inquérito mensal anterior, publicado pela AHRESP no início de julho, o número de empresas do ramo que tencionava avançar para insolvência era de 38%. A AHRESP realçou que ainda 75% das empresas de bebidas e restauração inquiridas registaram “perdas acima dos 40%” na faturação, durante o mês de julho.

Mais de 16% das empresas do ramo não pagou os salários de julho e 14% delas “só pagou parcialmente”, refere ainda o comunicado.

A AHRESP informou ainda que mais de 30% das empresas assumiu não “conseguir manter todos os postos de trabalho até ao final do ano” e que 16% delas já despediram trabalhadores desde o início do estado de emergência, em 17 de março, devido à pandemia de Covid-19. No ramo do alojamento turístico, cerca de 17% das empresas inquiridas assumiram “avançar para insolvência”, caso “não consigam suportar todos os encargos”, depois de, no mês de julho, 47% dessas empresas ter apresentado taxas de ocupação até 10%.

“Durante todo o mês de julho, 27% das empresas não registou qualquer ocupação e 20% indicou uma ocupação máxima de 10%“, indica o comunicado.

No boletim mensal anterior, a percentagem de empresas que admitiu avançar para insolvência foi de 18%. Durante o mês de agosto, 19% das empresas “não espera uma taxa de ocupação acima dos 10%” e mais de 24% perspetiva “uma ocupação entre 10% e 30%”.

A AHRESP informou também que “mais de 22% das empresas não conseguiu efetuar o pagamento dos salários em julho e 9% só o fez parcialmente”.

Cerca de 15% das empresas de alojamento turístico assumiu, no inquérito, que não vai “conseguir manter todos os postos de trabalho até ao final do ano”, enquanto a percentagem que “não sabe se vai conseguir manter a totalidade dos seus trabalhadores” ascende a 61%.

O inquérito mensal da AHRESP às empresas decorreu entre 31 de julho e 3 de agosto, tendo contabilizado 1.377 respostas válidas. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Empresários da construção na seca de investimento público
construcao

Em Abril, a produção do sector da construção caiu 21,5%, face a mesmo mês de 2012, com a engenharia civil a cair 22,6%, diz a Associação de Empresas de Construção Read more

Governo não vai conseguir o corte na despesa
joao ferreira amaral

video - Governo não vai conseguir cortar os 4,7 mil milhões de euros na despesa e defende uma saída do Euro para Portugal, sublinhou Ferreira do Amaral O economista João Read more

Eurogrupo admite mais apoios para Portugal
EuroGrupo

O presidente do Eurogrupo admitiu hoje que poderão vir a ser consideradas medidas de apoio complementares a Portugal e Irlanda para ajudar estes dois países a saírem dos programas de Read more

Equador renuncia a acordo aduaneiro com os EUA devido ao caso Snowden
Ricardo Patino

O Equador anunciou, que renuncia ao pacto aduaneiro com os EUA, que lhe valia tarifas preferenciais, denunciando o acordo como uma "instrumento de chantagem" num momento em que o Governo Read more

Troika duvida do plano de cortes na despesa do Estado português
troika em portugal

A Troika deixou ontem Lisboa com dúvidas sobre o plano de cortes na despesa do Estado. Este é o balanço dos trabalhos realizados nos últimos cinco dias na capital portuguesa. Read more

Portugal deve deixar clara determinação em prosseguir o programa de ajustamento
Durão Barroso

Durão Barroso sublinhou, em Vilnius, a importância de Portugal continuar a mostrar a mesma determinação na implementação do programa de ajustamento, advertindo que os mercados reagem com nervosismo a qualquer Read more