Endividamento do Estado, empresas e das famílias, sobe para 723,7 mil milhões de euros

O endividamento em Portugal, das empresas, famílias e Estado aumentou 3,4 mil milhões de euros entre janeiro e fevereiro, para os 723,7 mil milhões de euros, segundo os dados divulgados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal (BdP).

Este aumento deveu-se ao acréscimo de 3,3 mil milhões de euros no endividamento do setor público e de 0,1 mil milhões de euros [100 milhões de euros] no endividamento do setor privado”, justifica o BdP.

Do total de 723,7 mil milhões de euros relativos ao endividamento do setor não financeiro, 322,8 mil milhões de euros respeitavam ao setor público e 400,9 mil milhões de euros ao setor privado.

Segundo o BdP, o acréscimo do endividamento do setor público reflete um aumento face a todos os setores, com destaque para o financiamento do exterior (2,7 mil milhões de euros) e junto de particulares (400 milhões de euros).

No setor privado, sinaliza, o endividamento dos particulares face ao setor financeiro aumentou 0,2 mil milhões de euros (200 milhões de euros).

Este acréscimo foi parcialmente compensado pela diminuição do endividamento das empresas em 0,1 mil milhões de euros [100 milhões de euros], sobretudo face ao setor financeiro.

Os dados publicados incorporam revisões desde janeiro de 2016, de acordo com a política de revisões das estatísticas do BdP.

Dados do Banco de Portugal referem que mais de 400 mil milhões são relativos a privados. (Ag.Lusa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons