Lesados do BES gritam gatuno à porta da casa de Carlos Costa

Clientes do Banco Espírito Santo (BES) que investiram em papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) estão concentrados à porta da casa do governador do Banco de Portugal (BdP), em Lisboa, a exigir o pagamento do dinheiro investido.

Ao ritmo de buzinas e de bombos, os manifestantes gritam “gatuno” na rua de acesso ao prédio onde Carlos Costa mora, no Parque das Nações, depois de, durante a manhã, terem estado em protesto junto ao Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL).

“Fraco com os poderosos, implacável com os cidadãos lesados” é acusação dos manifestantes à atuação do governador do Banco de Portugal, expressa através de cartazes.

Agricultores, reformados ou desempregados, confiavam no seu banco e investiram as economias de uma vida. Hoje, estes ex-clientes do Banco Espírito Santo (BES), cuja queda abalou o setor financeiro Português, correm o risco de perderem tudo.

Sem terem conhecimento, cerca de 5000 clientes do BES trocaram as suas economias contra dívida tóxica de Rioforte e Espírito Santo International, duas Holdings do Grupo Espírito Santo no Luxembourg, desde então, foram à falência. Ao todo, os clientes colocaram mais de 500 milhões.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.