• Ter. Dez 6th, 2022

Setor da Hotelaria cresce de 13,4% estimulada por procura interna

ByTeam

Mar 19, 2015 , ,
hoteis
Share This !

Os hotéis portugueses receberam cerca de 789 mil hóspedes em janeiro e registaram uma subida homóloga de 13,4% nas dormidas, acentuando-se a tendência de crescimento do mercado interno, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Ainda assim, os resultados (aumento de 12,8% no número de hóspedes e de 13,4% nas dormidas) ficaram ligeiramente abaixo do mês anterior (14,6% e 15,5%, respetivamente).

Os hotéis, com 19,7%, foram os principais responsáveis pelo aumento das dormidas, representando 70,2% do total, enquanto os aldeamentos turísticos e os hotéis-apartamentos tiveram uma evolução negativa.

A procura interna cresceu face a dezembro (17,8% contra 15,5%), enquanto as dormidas de não residentes (11,2%) desaceleraram face a dezembro (15,4%) e novembro (13,7%), embora tenham ficado próximas dos valores de janeiro de 2014 (11,6%).

O mercado britânico, com um crescimento de 4%, desacelerou face a todos os meses de 2014, enquanto França registou “um assinalável incremento de dormidas” (25,6%), tal como nos meses precedentes.

Destacaram-se ainda os acréscimos da Bélgica (46,3%) e de Itália (44,9%).

As dormidas aumentaram em todas as regiões, sobretudo nos Açores (34,1%) e no Alentejo (25,6%), que superaram os valores de dezembro, enquanto no Algarve “foi notório o abrandamento da procura” (1,7%).

Lisboa teve 31,9% das dormidas totais e cresceu 19,7%.

A estada média aumentou uns ligeiros 0,5%, fixando-se em 2,49 noites.

Os proveitos da hotelaria (resultantes de toda a atividade dos alojamentos turísticos) cresceram 18,1%, para 91,4 milhões de euros, e os de aposento (resultantes apenas das dormidas) 17,9%, para 61,5 milhões de euros, sendo os aumentos mais intensos em Lisboa.

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) aumentou 13,1% (14,4% em dezembro) para os 16,6 euros, sendo Lisboa a região que apresentou o RevPAR mais elevado (28,5 euros, correspondente a um acréscimo de 21,2%). (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Empresários da construção na seca de investimento público
construcao

Em Abril, a produção do sector da construção caiu 21,5%, face a mesmo mês de 2012, com a engenharia civil a cair 22,6%, diz a Associação de Empresas de Construção Read more

Governo não vai conseguir o corte na despesa
joao ferreira amaral

video - Governo não vai conseguir cortar os 4,7 mil milhões de euros na despesa e defende uma saída do Euro para Portugal, sublinhou Ferreira do Amaral O economista João Read more

Eurogrupo admite mais apoios para Portugal
EuroGrupo

O presidente do Eurogrupo admitiu hoje que poderão vir a ser consideradas medidas de apoio complementares a Portugal e Irlanda para ajudar estes dois países a saírem dos programas de Read more

Equador renuncia a acordo aduaneiro com os EUA devido ao caso Snowden
Ricardo Patino

O Equador anunciou, que renuncia ao pacto aduaneiro com os EUA, que lhe valia tarifas preferenciais, denunciando o acordo como uma "instrumento de chantagem" num momento em que o Governo Read more

Troika duvida do plano de cortes na despesa do Estado português
troika em portugal

A Troika deixou ontem Lisboa com dúvidas sobre o plano de cortes na despesa do Estado. Este é o balanço dos trabalhos realizados nos últimos cinco dias na capital portuguesa. Read more

Portugal deve deixar clara determinação em prosseguir o programa de ajustamento
Durão Barroso

Durão Barroso sublinhou, em Vilnius, a importância de Portugal continuar a mostrar a mesma determinação na implementação do programa de ajustamento, advertindo que os mercados reagem com nervosismo a qualquer Read more