• Ter. Nov 24th, 2020

Orçamento do Estado 2021 aprovado no Parlamento com o voto a favor apenas do PS

A Assembleia da República aprovou na quarta-feira, a proposta do Governo de Orçamento de Estado para 2021 apenas com os votos favoráveis da bancada parlamentar do PS.

O orçamento foi viabilizado à justa, contando com abstenções do PCP, PAN e PEV, bem como das deputadas não inscritas Cristina Rodrigues (ex-PAN) e Joacine Katar Moreira (ex-Livre), como já tinham revelado.

O PSD, BE, CDS e os deputados do Chega e Iniciativa Liberal, votaram contra.

Com a mesma votação foi aprovada a proposta de Grandes Opções do Plano para 2021.

OE2021 será agora debatido na especialidade, a partir de quinta-feira, devendo as propostas de alteração ser entregues até ao dia 13 de novembro. O documento será depois sujeito a votação final global no dia 26 de novembro.

Meetic

Eram 18h40 quando o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, anunciou os resultados da votação.

O plenário só voltará a reunir-se a 20 de novembro, após o debate na especialidade, em comissão, em que se discute o Orçamento do Estado ao pormenor, artigo a artigo, alínea a alínea.

Apenas a bancada do partido do Governo, o PS, aplaudiu o resultado, ainda na presença do s membros do executivo, incluindo o primeiro-ministro, António Costa.

No cenário macroeconómico que inscreveu no OE2021, o Governo espera para 2020 um défice de 7,3% e que o rácio da dívida pública aumente para 134,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

Depois da aprovação na generalidade, o Orçamento do Estado para 2021 será debatido na especialidade a partir de quinta-feira, devendo as propostas de alteração entrarem até ao dia 13 de novembro. O documento será sujeito a votação final global no dia 26 de novembro.

Facebook Comments
Iniciativa Liberal: “Queremos que os mais afetados pelas restrições tenham cobertura”

O líder e deputado do Iniciativa Liberal, João Cotrim de Figueiredo, defendeu, à saída de Belém que os negócios mais afetados pelas medidas de combate à pandemia devem ter "cobertura" Read more

Com a geringonça “vamos continuar a empobrecer”, afirma Pedro Ferraz da Costa

O empresário Pedro Ferraz da Costa diz que se a geringonça continuar a condicionar a política do Governo, Portugal continuará a empobrecer e lamenta que o PS esteja muito diferente Read more

Plano de Recuperação não convence todos, das críticas à convergência

O Primeiro ministro recebeu, os partidos com representação parlamentar para apresentar um esboço do Plano de Recuperação e Resiliência. A falta de soluções e estratégia para um desenvolvimento sustentável foram Read more

Endividamento da economia portuguesa atinge para os 740 mil milhões de euros

O endividamento do setor não financeiro agravou-se em 4,6 mil milhões de euros em julho para atingir os 740 mil milhões de euros, regressando a um valor muito próximo ao Read more

Show Buttons
Hide Buttons