Preço das casas sobe 4,3% na zona euro no 3.º trimestre e em Portugal quase o dobro

Face ao segundo trimestre de 2018, o preço das habitações subiu, entre julho e setembro, 1,6% na zona euro e 1,5% na UE.

De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, as maiores subidas face ao terceiro trimestre de 2017 registaram-se na Eslovénia (15,1%), na Holanda (10,2%) e na Irlanda (9,1%), tendo havido dois recuos homólogos: na Suécia (-2,1%) e em Itália (-0,8%).

Face ao trimestre anterior, os maiores aumentos do preço das casas foram observados na Holanda (3,3%), em Malta (3,1%) e na Croácia (2,8%), enquanto em Itália (-0,8%), na Roménia (-0,7%), na Finlândia (-0,4%), na Eslováquia (-0,3%) e na Hungria (-0,2%) o indicador recuou.

Em Portugal, o preço das habitações aumentou 8,5% face ao terceiro trimestre de 2017 e 1,0% na comparação com o período entre abril e junho. (Ag.Lusa)

Artigo que lhe podem interessar :
A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) considerou “urgente” o aumento de ‘stock’ no mercado imobiliário em Lisboa e no Porto, através de construção nova, para que haja um “equilíbrio de preços”.

Apesar das previsões dos peritos europeus do setor imobiliário que indicam que Portugal não escapará a uma “Bolha Imobiliária“, o presidente da APEMIP, Luís Lima disse que “Nunca vai haver uma bolha imobiliária, porque os nossos preços, comparando com a Europa, são muito diferentes. Agora, há pequenas bolhinhas nalgumas zonas, nomeadamente de Lisboa e Porto, que preocupam, porque os preços estão a subir mais do que aquilo que é razoável”… Saber mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.