• Sex. Fev 3rd, 2023

Rui Rio: “É surrealista termos de cumprir um contrato que não conhecemos”

ByTeam

Dez 18, 2020 , ,
Rui-Rio-18-12-2020
Share This !

O partido PSD vai avançar com projeto-lei para conhecer contratos públicos onde o Estado seja chamado a pagar. “O contrato de venda do Novo Banco é secreto“, diz Rui Rio, acusando o PS de ser o único que o quer esconder.

O líder do PSD, Rui Rio, afirmou que há a “necessidade de mais transparência nas relações entre o Parlamento e o Governo“, sendo que o PSD deu entrada a “um requerimento na comissão parlamentar para ter acesso ao plano de reestruturação da TAP” – uma vez que “não se pode pedir que se tenha uma opinião devidamente sustentada quando não nos dão acesso a esse plano” -, e outro, “até mais importante”, que tem a ver “com o contrato de venda do Novo Banco“.

“Todos temos ouvido o Governo a dizer que a AR esteve mal porque o Estado tem de cumprir o contrato”, recordou o líder social-democrata, considerando que “a Assembleia não esteve mal e o Governo vai poder cumprir o contrato, só que aquilo que é absolutamente surrealista é dizer que tem de cumprir o contrato, mas não mostram o contrato à AR ou aos portugueses“.

Para Rio, “isto é um contra senso, uma falta de transparência e não faz sentido nenhum”. “Está um país todo a falar em cumprimento de um contrato, mas para sabermos se ambas as partes estão a cumprir, temos de conhecer o contrato“.

O líder da oposição referiu ainda que o PSD está a terminar um projeto de lei, que deverá dar entrada amanhã, que “vai determinar que, em situações análogas a esta, em que o Estado é chamado a contribuir pesadamente, a Assembleia da República tenha acesso, se assim o determinar, a esses contratos“.

“Estamos a falar do Novo Banco, mas isto não é uma lei para o Novo Banco”, fez ainda questão de salientar. “É uma lei geral para o país, para a banca e para outras situações que amanhã possam não ser na banca”.

Em resposta aos jornalistas, Rio diz “não perceber” o que o contrato tem para “estar fechado a ‘sete chaves'”. “A pergunta que faço é: ‘O que é que o contrato tem de especial que tem de ser escondido dos portugueses, ou seja, escondido daqueles que têm de pagar'”.

Explicando que ainda não falou com outros partidos sobre este diploma, o líder da oposição diz estar convicto que “todos com exceção do Partido Socialista, penso eu, são favoráveis a que o contrato seja conhecido. O único que quer esconder o contrato, que eu perceba, é o Governo e, por consequência, o PS”.  (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Empresários da construção na seca de investimento público
construcao

Em Abril, a produção do sector da construção caiu 21,5%, face a mesmo mês de 2012, com a engenharia civil a cair 22,6%, diz a Associação de Empresas de Construção Read more

Governo não vai conseguir o corte na despesa
joao ferreira amaral

video - Governo não vai conseguir cortar os 4,7 mil milhões de euros na despesa e defende uma saída do Euro para Portugal, sublinhou Ferreira do Amaral O economista João Read more

Eurogrupo admite mais apoios para Portugal
EuroGrupo

O presidente do Eurogrupo admitiu hoje que poderão vir a ser consideradas medidas de apoio complementares a Portugal e Irlanda para ajudar estes dois países a saírem dos programas de Read more

Equador renuncia a acordo aduaneiro com os EUA devido ao caso Snowden
Ricardo Patino

O Equador anunciou, que renuncia ao pacto aduaneiro com os EUA, que lhe valia tarifas preferenciais, denunciando o acordo como uma "instrumento de chantagem" num momento em que o Governo Read more

Troika duvida do plano de cortes na despesa do Estado português
troika em portugal

A Troika deixou ontem Lisboa com dúvidas sobre o plano de cortes na despesa do Estado. Este é o balanço dos trabalhos realizados nos últimos cinco dias na capital portuguesa. Read more

Portugal deve deixar clara determinação em prosseguir o programa de ajustamento
Durão Barroso

Durão Barroso sublinhou, em Vilnius, a importância de Portugal continuar a mostrar a mesma determinação na implementação do programa de ajustamento, advertindo que os mercados reagem com nervosismo a qualquer Read more