• Ter. Jul 5th, 2022

Anne Hidalgo Presidente da Câmara de Paris elogia portugueses

ByTeam

Jun 10, 2016 ,
anne-hidalgo

A presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, elogiou hoje a comunidade portuguesa durante as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, e disse que “Paris é a segunda capital de Portugal”.

Perante cerca de 800 convidados, a autarca enumerou vários portugueses que marcam a vida cultural na capital francesa e louvou “a felicidade de se viver enraizado no coração de Paris e ao mesmo tempo de Portugal”.

“Os portugueses enriquecem a cultura da nossa cidade, como Emmanuel Demarcy Motta, diretor do Théatre de la Ville, José Manuel Gonçalves, diretor do Centquatre, a artista Joana Vasconcelos, Laurence de Magalhães, diretora do teatro Montfort, Hermano Sanches Ruivo, vereador-executivo e outro embaixador em Paris. Através deles, Paris é uma segunda capital de Portugal e sentimo-lo na alma”, declarou a autarca.

Anne Hidalgo disse, também, que António Costa foi “o presidente da Câmara de Lisboa que sempre” a inspirou e considera que este enquanto primeiro-ministro está a mostrar “à Europa que uma alternativa é possível”.

A autarca elogiou ainda o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa que, na sua opinião, também “mostra que uma outra Europa é possível”.

A autarca referiu ainda que ao acolher o chefe de Estado e o chefe de Governo portugueses celebra-se “a ligação excecional que liga Paris e Portugal”, sublinhando que esta é “a primeira vez que se comemora a festa nacional portuguesa em Paris”.

“Saúdo fraternalmente os 100 mil homens e mulheres, originários de Portugal que formam em Paris a mais importante comunidade. São todas as comunidades portuguesas do mundo que homenageamos hoje”, declarou.

Anne Hidalgo destacou que “a cidade de Paris e Portugal formam um destino unido”, porque “Paris foi a terra de acolhimento de imensos portugueses” obrigados ao exílio durante o Estado novo, mencionando os milhares de trabalhadores que foram para a capital francesa, assim como o antigo presidente da República, Mário Soares, e até Pedro Pauleta, “um parisiense que continua a ser admirado”.

“Muitos portugueses trouxeram muitas vezes como única mala a esperança de uma vida melhor. Depois da ditadura, estas mulheres e homens queriam viver num mundo mais livre”, afirmou, dizendo que “se Paris é hoje uma cidade admirada deve-o aos refugiados, emigrantes e crianças que a construíram e lhe deram os seus talentos”.

Anne Hidalgo sublinhou que “Paris não esquece o que os portugueses lhe deram e não esquece os que ainda hoje procuram aqui exílio”, afirmando que “ontem foram os Pirinéus, hoje é o Mediterrâneo que os refugiados atravessam”.

Durante a cerimónia no “Hôtel de Ville”, o Presidente da República condecorou três emigrantes e uma lusodescendente que prestaram auxílio a vítimas dos atentados de 13 de novembro em Paris: Margarida de Santos Sousa, Manuela Gonçalves, José Gonçalves e Natália Teixeira Syed. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Paris : vozes da música lusófona atuam na Temporada Portugal-França 2022
musica-lusofona

Fado, samba, bossa nova, morna, são alguns dos géneros musicais que compõem o "mosaico de vozes lusófonas" que, no dia 13 de fevereiro, se apresentam no Théâtre du Châtelet, em Read more

Paris é o destino turístico favorito em todo o mundo
Paris Notre Dame

A capital francesa, Paris, lidera uma lista de 60 destinos favoritos em todo o mundo, conclui um estudo, hoje divulgado no Congresso Internacional de Turismo da Escola Superior de Turismo Read more

Atentado Paris : Passos Coelho deixa palavras de pesar e coragem aos portugueses em França
Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro português deixou hoje "uma palavra de pesar" às famílias das vítimas portuguesas dos atentados de sexta-feira em Paris, e "uma palavra de forte alento" à comunidade portuguesa em Read more

Emmanuel Macron diz ter “consciência” dos desafios do seu novo mandato
Emmanuel-Macron

O Presidente da República francês, Emmanuel Macron, tomou hoje posse no Palácio do Eliseu, afirmando que tem "consciência" dos desafios do seu segundo mandato e que vai agir "sem descanso" Read more

Show Buttons
Hide Buttons