Atentados Belgica: Explosões terroristas no aeroporto e metro de Bruxelas. 34 mortos e mais de 200 feridos

A cidade de Bruxelas foi hoje de manhã abalada por várias explosões : duas atingiram o aeroporto de Zaventem e fizeram pelo menos 14 mortos e 81 feridos, confirmados pela ministra da saúde, Maggie de Block.

A terceira explosão foi registada cerca de uma hora depois numa estação de metro, em Maelbeek, perto das instituições europeias, obrigando a fechar toda a rede do metropolitano. A operadora de transportes públicos de Bruxelas, a STIB, confirma que pelo menos 20 pessoas morreram em Maelbeek. Mais de 100 terão ficado feridas, segundo o presidente da Câmara de Bruxelas, Yvan Mayeur.

A Bélgica já elevou o nível de ameaça terrorista para o máximo e a capital está paralisada: metros, comboios e aeroporto parados

34 mortos e mais de 200 feridos, é o número de vítimas mortais na sequência das três explosões sentidas no coração de Bruxelas. Transportes e grandes superfícies comerciais encerradas na capital belga.

As explosões acontecem dias após a detenção, em Bruxelas, na sexta-feira, de Salah Abdeslam, o principal suspeito dos ataques terroristas em Paris no ano passado, que mataram 130 pessoas, em novembro.

“É demasiado cedo para dar um número exato de vítimas”, disse o Procurador Federal Belga, Frédéric Van Leeuw, acrescentando que a prioridade é cuidar dos feridos.

Frédéric Van Leeuw admitiu ainda a possibilidade de algum dos autores dos atentados de Bruxelas estar “em fuga”. A polícia de Zaventem, localidade onde se situa o aeroporto, e a de Hasselt estão a trabalhar em conjunto, sendo necessário “examinar todas as pistas, incluindo as imagens das câmaras de segurança”, disse.

Uma portuguesa de 30 anos ficou ferida na explosão ocorrida hoje na estação de metro de Maelbeek, disse à Lusa o secretário de Estado português das Comunidades, José Luís Carneiro. A jovem, natural de Coimbra “encontra-se fora de perigo”, foi assistida no hospital e já está em casa.

Transportes e grandes superficies comerciais encerradas

Metros, autocarros, aviões, túneis, e grandes superficies comerciais foram encerradas por precaução. A cidade está completamente deserta, rodeada apenas de autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.