Barack Obama diz que violência religiosa não tem lugar na sociedade americana

O Presidente norte-americano, Barack Obama, advertiu hoje que a violência religiosa não tem lugar na sociedade norte-americana, um dia depois de um atirador com alegadas motivações antissemitas ter matado três pessoas.

“Ninguém deve temer pela sua segurança quando se junta com os seus companheiros de fé. Ninguém deve temer quando se junta a outros para rezar”, afirmou Obama, numa declaração na Casa Branca, em reação aos incidentes ocorridos no domingo em Overland Park, uma pequena cidade próxima de Kansas City (região centro dos Estados Unidos), na véspera da Páscoa judaica (Pessach).

Três pessoas foram mortas a tiro, em incidentes ocorridos em diferentes horas, num centro comunitário e num lar de idosos judaicos.

O atirador, identificado pela polícia como Frazier Glenn Miller, foi detido pelas autoridades após os incidentes.

O septuagenário tinha sido um antigo chefe do movimento Ku Klux Klan (defensor da supremacia branca) e membro de um fórum online neonazi (Vanguard News Network), onde publicou mais de 12 mil mensagens, segundo uma organização que investiga grupos que promovem o ódio racial, a Southern Poverty Law Center (SPLC).

Hoje de manhã, membros do Vanguard News Network trocaram centenas de mensagens a congratular-se por estes incidentes que visaram a comunidade judaica. Os incidentes provocaram uma onda de consternação nos Estados Unidos.

“Enquanto americanos, devemos erguer-nos todos contra esta violência, que não tem lugar na nossa sociedade”, sublinhou o Presidente norte-americano.

“Devemos continuar a reunir-nos, todas as religiões, para combater a ignorância e a intolerância, nomeadamente o antissemitismo, que podem levar ao ódio e à violência”, acrescentou o chefe de Estado, durante um pequeno-almoço para celebrar a semana santa cristã. (Ag.Lusa)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.