• Sáb. Out 1st, 2022

França: Macron avisa que se UE não se reformar arrisca-se a um Frexit

elections_presidentielles

O candidato liberal às eleições presidenciais francesas, Emmanuel Macron, avisou que, se não houver uma reforma da União Europeia (UE), o risco é enfrentar um “frexit” (saída de França) ou ter a Frente Nacional no poder.

Em declarações à BBC, Macron, candidato presidencial favorito nas sondagens face à adversária da direita radical, Marine Le Pen, afirmou que, se vencer, a prioridade será “reformar profundamente a UE e o projeto europeu”.

“Permitir que a UE continue como está seria uma traição aos cidadãos. E eu não quero fazer isso, porque no dia seguinte teremos o ‘frexit’ ou a Frente Nacional [de Le Pen] outra vez”, disse.

Macron reiterou ser pró-europeu e ter defendido “constantemente a ideia de Europa” e as suas políticas durante a campanha eleitoral, porque considera que o bloco é importante para França e o seu lugar na globalização.

“Mas ao mesmo tempo devemos enfrentar a situação, ouvir o nosso povo, ouvir aquilo que hoje está a irritar e a deixar muita gente impaciente. A disfunção na UE já não é sustentável”, afirmou.

Desde 23 de abril, quando passou à segunda volta como o candidato mais votado, Macron caiu vários pontos nas sondagens, mas ainda assim mantém-se à frente de Le Pen na corrida.

Marine Le Pen, a candidata presidencial da direita radical, mostrou-se esperançosa de que outros “patriotas” de direita se juntem à sua plataforma, depois de ter anunciado no sábado que Nicolas Dupont-Aignan será o seu primeiro-ministro, caso vença a segunda volta das presidenciais.

Dupont-Aignan, candidato derrotado na primeira volta, é defensor da soberania dos países e terminou a primeira volta das eleições presidenciais em sexto lugar.

“Peço a todos os patriotas […] que se juntem a nós”, afirmou, antes de destacar que “a direita e a esquerda, na verdade, já não existem” e que “a verdadeira fratura está entre os ‘mundialistas’ como Emmanuel Macron (…) e os patriotas”.

O liberal pró-europeu Emmanuel Macron venceu a primeira volta das presidenciais francesas com 24,01% dos votos, à frente da candidata da direita radical, Marine Le Pen, que conseguiu 21,30%.

Os dois candidatos, que vão disputar o Eliseu (Presidência francesa) numa segunda volta a 07 de maio, ficaram separados por pouco menos de um milhão de votos.

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Putin diz que não entregará Snowden aos EUA
Vladimir Putin

(Atualização 25-03-2020) EUA dizem a Putin que há base legal para expulsar Snowden e Putin diz que não entregará Snowden aos EUA porque o jovem de 30 anos não cometeu Read more

CIA espiou representações da União Europeia nos EUA
Parlamento Europeu

União Europeia espera explicações de Washington sobre alegada espionagem. A União Europeia indicou que questionou as autoridades norte-americanas sobre a alegada espionagem a instituições europeias e disse que espera uma Read more

Dilma Rousseff critica incidente com avião de Morales na Europa
Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff declarou, que está "indignada" com o incidente envolvendo o presidente boliviano, Evo Morales, que na véspera teve seu avião impedido de cruzar o espaço aéreo de Read more

Snowden continua em Moscovo apesar de ofertas de países latinos
Manif de apoio a snowden em Paris

(Foto: Manif de apoio a Snowden em Paris) - Casa Branca adverte que Snowden não deverá viajar a outro país além dos EUA A Casa Branca advertiu que Edward Snowden Read more

Show Buttons
Hide Buttons