• Sáb. Nov 27th, 2021

Governo dos EUA afirma ter provas de que coronavírus foi criado em um laboratório chinês

EUA-about-covid-19

O Presidente dos EUA voltou a acusar a China de ter criado o vírus Sars CoV2, responsável pela pandemia de Covid-19, a OMS considera que sem provas, estas acusaões são mera”especulação”.

O Presidente Donald Trump, esta segunda-feira (4/05) em entrevista à Fox News, reiterou que o vírus Sars Cov2, responsável pela pandemia de Covid-19 partiu de um laboratório de Wuhan, epicentro da pandemia na China e afirma ter provas, mas não as apresentou.

Trump que optou pela escalada verbal, garante que Pequim vai pagar as « reparações » pelos biliões de dólares que a pandemia custou aos Estados Unidos e ameaça não honrar os bons de tesouro americanos detidos pela China.

A OMS que afirma que o vírus é de origem natural, considera este anúncio como mera “especulação”, até à apresentação de provas cabais.

Os serviços secretos australianos, apesar de sob anonimato, afirmam que os Estados Unidos lhes forneceram 15 páginas de citações extraídas da imprensa norte-americana e internacional, dando conta destas suposições, mas sem qualquer trabalho de investigação por parte dos serviços secretos norte-americanos.

A desconfiança é tal, que nenhum país seguiu as acusações norte-americanas, embora reclamando transparência sobre as origens da pandemia e admitindo que a China não disse toda a verdade.

Um relatório interno chinês, de que nesta segunda-feira (4/05) houve fugas, previne que Pequim deve preparar-se para uma vaga de hostilidades mundiais, semelhante à que ocorreu em 1989 após o massacre de Tiananmen.

A China e os Estados Unidos travam uma batalha verbal sobre a origem do vírus desde que o ministro chinês das Relações Exteriores, Zhao Lijian, acusou em Março o exército americano de ter levado o novo coronavírus para a China e desde então as duas nações trocam acusações de tentativas de desinformação.

Tudo é que em contexto eleitoral o Presidente Donald Trump que prevê 100.000 mortos devido à pandemia de Covid-19 nos Estados Unidos, relança a guerra fria entre as duas pincipais potências mundiais.

Até esta terça-feira (5/05) o número de vítimas mortais da pandemia de Covid-19 nos Estados Unidos é superior a 68.000, nos mais de 250.000 mortos registados em todo o mundo. (RFI & CL)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Pfizer e Moderna são ambas eficazes, mas uma é mais, revelam estudos
vacinas-covid

A vacina da Moderna aparenta espoletar maior proteção do que a da Pfizer nos meses que se seguem à imunização. Um levantamento feito pelo New York Times aos estudos publicados Read more

Comissão consultiva nos EUA desaconselha 3.ª vacina da Pfizer a maiores de 16 anos
Pfizer-vacina

Uma comissão consultiva da agência reguladora dos EUA para os medicamentos e a alimentação (FDA, na sigla em Inglês) pronunciou-se contra a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer Read more

França : Imunidade de grupo previsto no início do outono com 90% vacinados
imunidade-de-grupo

O Governo francês sobre a estratégia de vacinação anticovid-19 admitiu que alcançar a imunidade de grupo em França só no início do outono, com 90% da população vacinada. A imunidade Read more

Vacina: Estados Unidos autorizam vacina da Pfizer a partir dos 12 anos
Pfizer-vacina

O regulador norte-americano do medicamento (FDA) alargou o uso emergencial da vacina da Pfizer para jovens entre os 12 e os 15 anos de idade. A vacina contra a Covid-19 Read more

Show Buttons
Hide Buttons