• Ter. Dez 6th, 2022

Liberdade de imprensa atinge os piores resultados dos últimos dez anos

Liberdade de imprensa
Share This !

A liberdade de imprensa no mundo registou em 2014 os piores resultados da última década, indica hoje o estudo da Freedom House, destacando a má prestação da China e dos Estados Unidos.

A liberdade de imprensa no mundo registou em 2014 os piores resultados da última década, indica hoje o estudo da Freedom House, destacando a má prestação da China e dos Estados Unidos.

Globalmente, os jornalistas encontraram mais restrições dos governos, de militantes, criminosos e donos dos meios de comunicação social, indica o relatório da organização de defesa de direitos humanos.

“Os jornalistas enfrentaram mais pressão de todos os lados em 2014”, disse Jennifer Dunham, uma das responsáveis pelo relatório.

“Os governos usaram as leis de segurança e antiterrorismo como pretexto para silenciar vozes críticas, os grupos militantes e gangues criminosos usaram táticas cada vez mais agressivas para intimidar jornalistas, e os donos dos meios de comunicação social tentaram manipular o conteúdo noticioso para servir os seus interesses políticos e empresariais”, indica o relatório.

Dos 199 países e territórios estudados em 2014, um total de 63, ou 32%, foram considerados “livres” para os media, enquanto 71 (ou 36%) foram classificados como “parcialmente livres” e 65 (32%) “não livres”.

Apenas 14% dos cidadãos do mundo vive em países com imprensa livre, diz a Freedom House.

A classificação dada aos Estados Unidos caiu devido às detenções, perseguições e mau tratamento de jornalistas por parte polícia durante os protestos em Ferguson, diz o relatório.

O documento indica ainda que apenas 5% das pessoas da região da Ásia-Pacífico goza de uma imprensa livre e que a classificação da China caiu já que “as autoridades apertaram o controlo sobre os meios de comunicação liberais”.

A Europa como região obteve os melhores resultados mas também experienciou a segunda maior descida dos últimos dez anos.

O relatório cita ainda condições mais difíceis para jornalistas na América do Sul (em particular nas Honduras, Peru, Venezuela, México e Equador) e em países como a Rússia, Argélia, Nigéria, e Etiópia, enquanto a Tunísia “teve melhores resultados do que qualquer outro país árabe”.

Apenas 2% daqueles que vivem no Médio Oriente e no Norte de África usufruem de um ambiente livre para a imprensa, diz a Freedom House. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Putin diz que não entregará Snowden aos EUA
Vladimir Putin

(Atualização 25-03-2020) EUA dizem a Putin que há base legal para expulsar Snowden e Putin diz que não entregará Snowden aos EUA porque o jovem de 30 anos não cometeu Read more

CIA espiou representações da União Europeia nos EUA
Parlamento Europeu

União Europeia espera explicações de Washington sobre alegada espionagem. A União Europeia indicou que questionou as autoridades norte-americanas sobre a alegada espionagem a instituições europeias e disse que espera uma Read more

Dilma Rousseff critica incidente com avião de Morales na Europa
Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff declarou, que está "indignada" com o incidente envolvendo o presidente boliviano, Evo Morales, que na véspera teve seu avião impedido de cruzar o espaço aéreo de Read more

Snowden continua em Moscovo apesar de ofertas de países latinos
Manif de apoio a snowden em Paris

(Foto: Manif de apoio a Snowden em Paris) - Casa Branca adverte que Snowden não deverá viajar a outro país além dos EUA A Casa Branca advertiu que Edward Snowden Read more

Washington Post foi vendido ao fundador da Amazon
the washington post

Fundador da Amazon compra jornal The Washington Post por U$250 milhões O conglomerado The Washington Post anunciou nesta segunda-feira que vendeu suas atividades de edição, incluindo o jornal de mesmo Read more

Brasileiro detido em Londres do caso Snowden leva o caso à Justiça
caso snowden

O brasileiro companheiro do jornalista que publicou documentos secretos americanos vazados pelo fugitivo Edward Snowden abriu uma ação judicial contra sua detenção pelas autoridades britânicas, anunciou o editor do jornal Read more