25 de abril Milhares de pessoas reunidas no Largo do Carmo

Milhares de pessoas estavam hoje reunidas no Largo do Carmo, em Lisboa, para a evocação ao capitão de Abril, Salgueiro Maia, promovida pela Associação 25 de Abril. Cravos vermelhos, bandeiras de Portuguesas e cartazes dizendo “Vamos acabar com o estado a que chegámos”, uma citação de Salgueiro Maia, coloriam o Largo do Carmo repleto de pessoas e animado por música de intervenção.

As comemorações do 40.º aniversário do 25 de Abril dividem-se hoje entre a Assembleia da República, o Largo do Carmo e o tradicional desfile na Avenida da Liberdade.

No parlamento, a sessão solene será aberta às 10:00 pela presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, seguindo-se as intervenções dos partidos.

O primeiro a usar da palavra será o deputado do partido ecologista Os Verdes José Luís Ferreira, seguindo-se as intervenções da deputada do BE Mariana Mortágua e do secretário-geral do PCP Jerónimo de Sousa.

Pelo CDS-PP falará o deputado Filipe Lobo D’Ávila, ainda antes das intervenções do secretário-geral do PS, António José Seguro, e do líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro.

De seguida usará da palavra a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, com o último discurso da sessão solene reservado para o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

No ano passado, o chefe de Estado manifestou-se contra uma crise política, apelou ao consenso e alertou os partidos para as exigências do período pós-‘troika’.

“É essencial alcançar um consenso político alargado que garanta que, quaisquer que sejam as conceções político-ideológicas, quaisquer que sejam os partidos que se encontrem no Governo, o país, depois de encerrado o atual ciclo do programa de ajustamento, adotará políticas compatíveis com as regras fixadas no Tratado Orçamental que Portugal subscreveu”, defendeu, reconhecendo que existe no país uma “fadiga de austeridade”.

[jwplayer player=”1″ mediaid=”876″]

Este ano, a sessão solene irá incluir um momento musical pelo coro infantil da Escola de Música do Conservatório Nacional e, após o encerramento, a atuação do Grupo Coral e Etnográfico Coop de Grândola.

Pelo terceiro ano consecutivo, não estarão presentes na sessão solene os militares de Abril, e, em solidariedade com esta ausência, o antigo Presidente da República Mário Soares e o ex-deputado socialista Manuel Alegre.

Tanto Mário Soares como Manuel Alegre já prometeram juntar-se à evocação a Salgueiro Maia que irá decorrer no Largo do Carmo, organizada pela Associação 25 de Abril. Também o coordenador do BE João Semedo irá marcar presença no Largo do Carmo, acompanhado pela eurodeputada e cabeça de lista às eleições europeias de maio, Marisa Matias, enquanto a outra coordenadora do partido, Catarina Martins, assistirá à sessão solene na Assembleia da República.

A decisão de realizar esta homenagem surgiu depois da falta de consenso entre os partidos para que um representante dos militares de Abril interviesse na sessão solene. Assim, o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, fará no Largo do Carmo a intervenção que faria na Assembleia da República.

À tarde irá decorrer o tradicional desfile em Lisboa, desde o Marquês do Pombal até ao Rossio, onde estará presente o secretário-geral do PCP e os coordenadores do BE João Semedo e Catarina Martins.

Entre as 15:00 e as 17:00 a Assembleia da República estará aberta ao público para visitas livres, iniciativa que se prolonga durante o fim de semana (das 10:00 às 17:00).
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ci76cKwFLDs[/youtube]


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons