• Ter. Nov 30th, 2021

“António Costa não aprendeu nada com erros que cometeu”, diz Ferreira Leite

Manuela-Ferreira-Leite

Manuela Ferreira Leite comentou na TVI24, a atualidade política nacional, começando por dar a sua opinião sobre a entrevista que o primeiro-ministro deu na passada segunda-feira.

A ex-líder do PSD começou por salientar: “Vi a entrevista e acho que António Costa não aprendeu nada com os erros que cometeu na anterior legislatura”.

E mais. “E acho que não percebeu – ou percebeu, mas finge que não percebe – que o problema de não governabilidade em que o Governo se encontrou e que levou à dissolução da Assembleia da República é única e exclusivamente obra daquela célebre decisão que ele tomou de que, se algum dia precisasse dos votos do PSD, se demitia”.

Desde esse dia, vincou Ferreira Leite, António Costa “tinha consciência de que tinha ficado nos braços do PCP e do BE e que quando não lhes apetecesse mais – por quaisquer motivos – ele acabava”. E “foi o que aconteceu”.

“Pelos vistos, não aprendeu nada. Porque se tivesse aprendido, era o verdadeiro momento para o primeiro-ministro dizer que, dada a ingovernabilidade que se tinha verificado, não ia entrar na mesma situação e outra solução encararia”, opinou, acrescentando que, por oposição, o que Costa fez foi “arranjar uma metáfora”.

“Em política – e neste momento em que nós estamos – as metáforas… já não há paciência para as ouvir”, destacou, em referência ao comentário do chefe do Governo a ‘maçanetas’ e ‘fechaduras’ na entrevista do início da semana.

Meetic

De recordar que as palavras de António Costa foram: “Há muitas formas de estar na vida: há quem olhe para portas e veja fechaduras; e há quem olhe para portas e olhe para a maçaneta que abre a porta. Com a minha forma de estar – uns dizem que é por ser otimista -, olho mais para a maçaneta do que propriamente para a fechadura”.

Contudo, para Manuela Ferreira Leite, “mais cedo ou mais tarde”, António Costa “vai ter de ser mais claro durante a campanha eleitoral”. “Não pode ir para a campanha eleitoral a dizer que está com a mão na maçaneta. Ninguém vai aceitar uma coisa dessas”.

De lembrar que, no passado dia 4, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou eleições legislativas antecipadas para 30 de janeiro de 2022. “Uma semana e um dia depois da rejeição do Orçamento para 2022 encontro-me em condições de vos comunicar que decidi dissolver a Assembleia da República e convocar eleições para o dia 30 de janeiro”, revelou. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Antonio Costa “não faz reformas, perpetua-se no sistema não fazendo nada”
manuela-ferreira-leite

Manuela Ferreira Leite acusou o primeiro-ministro de ser o responsável por um bloqueio do sistema político português. A convenção Movimento Europa e Liberdade (MEL) foi tema de análise por parte Read more

Líder do CDS acusou o Governo socialista de dever mais de 900 milhões a agricultores
agricultura-fundos-comunitários

Francisco Rodrigues dos Santos, CDS-PP acusou o Governo socialista de dever a agricultores "mais de 900 milhões de euros" ao abrigo do último quadro de apoios comunitários, considerando que a Read more

Parlamento Europeu dirigiu uma carta a Fernando Medina a exigir respostas por escrito
Fernando-Medina

Parlamento Europeu, numa carta dirigida a Fernando Medina (PS) na qual refere que o autarca violou o direito da União Europeia (UE), ao enviar dados pessoais de manifestantes anti-Putin para Read more

PSD responsabiliza o partido Socialista por “vinte anos perdidos” na economia
economia-portuguesa

O partido PSD responsabiliza o partido Socialista por "vinte anos perdidos" no crescimento da economia e no aumento da competitividade." "É incompreensível que a melhoria da nossa competitividade, enquanto país Read more

Show Buttons
Hide Buttons