• Sex. Jan 27th, 2023

CDS pede a Marcelo que “dissolva AR” e convoque eleições antecipadas

nuno-melo-08-01-2021
Share This !

Nuno Melo considera que “este governo PS é o Governo com a maioria absoluta mais absolutamente instável da democracia em Portugal”.

O CDS apelou, esta quinta-feira, e após a demissão de Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e da Habitação, ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa “para dissolver o Parlamento” e “convocar eleições antecipadas” – “devolvendo a palavra aos portugueses para resolverem esta crise política”

“Este Governo PS é o Governo com a maioria absoluta mais absolutamente instável da democracia em Portugal”, começa por afirmar Nuno Melo, líder dos democratas cristãos, numa nota a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

“Se é certo que o ministro Pedro Nuno Santos e os secretários de Estado Hugo Mendes e Alexandra Reis se demitiram, o assunto está longe de ter terminado”, até porque, prossegue, “dez alterações no elenco governativo, em nove meses de vida, mostram um Governo esgotado, com problemas apenas normais em Governos velhos de anos”.

E mais: “Desde que tomou posse em março, o primeiro-ministro vem substituindo ministros e secretários de Estado em média superior a um por mês, enquanto o Governo soma casos graves, por vezes com relevância criminal e de promiscuidade institucional, à razão quinzenal”. “Por muito menos, caíram outros governos em Portugal”.

Para o CDS, “o ciclo socialista terminou, o Governo está esgotado”, o país “está novamente num pântano, o que põe em causa o normal funcionamento de instituições básicas do regime”. “Pelo que o CDS apela ao senhor Presidente da República para dissolver o Parlamento e convocar eleições antecipadas, devolvendo a palavra aos portugueses para resolverem esta crise política”.

Meetic

“Portugal precisa de outra solução, que traga confiança aos portugueses e inverta o atual momento de descrença e instabilidade”, conclui.

De recordar que as eleições legislativas do início do ano, ficaram marcadas pela maioria absoluta conquistada pelo PS e pela perda de representação parlamentar do CDS-PP, que, em 2019, foi o quinto partido mais votado, elegendo cinco deputados. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more