• Sáb. Dez 10th, 2022

Ex-primeiro-Ministro acusa Governo de “incompreensível inação” no Caso SEF

passos-coelho-21-12-2020
Share This !

Pedro Passos Coelho (ex-primeiro-ministro) acusou o Governo de “incompreensível inação” e “fuga às responsabilidades” no caso do cidadão ucraniano morto nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no aeroporto de Lisboa.

“Depois de meses de incompreensível inação após os factos serem conhecidos, e com a autoridade do Estado seriamente abalada e a confiança nas instituições públicas beliscada, tudo tem servido para procurar disfarçar o indisfarçável, a superior dificuldade em admitir as falhas graves incorridas ao não se ter atuado prontamente com diligência e sentido de defesa do interesse público”, afirmou.

O ex-governante e ex-líder do PSD discursava no encerramento da conferência “Globalização em português: Revoluções e continuidades africanas”, em Lisboa, no âmbito das comemorações dos 150 anos do nascimento do empresário Alfredo da Silva, fundador do Grupo CUF [Companhia União Fabril].

Nas suas afirmações, divulgadas por vários órgãos de comunicação social, Pedro Passos Coelho apontou ainda uma “incompressível relutância em defender o Estado da fuga às responsabilidades dos seus dirigentes que antes preferem lançar o opróbrio injusto sobre toda a força de segurança em causa, nomeadamente apontando para o seu esvaziamento funcional em vez da simples e pronta assunção de responsabilidades“.

Ihor Homenyuk terá sido vítima das violentas agressões de três inspetores do SEF, acusados de homicídio qualificado, com a alegada cumplicidade ou encobrimento de outros 12 inspetores. O julgamento deste caso terá início em 20 de janeiro.

Nove meses depois do alegado homicídio, a diretora do SEF, Cristina Gatões, demitiu-se na semana passada, após alguns partidos da oposição terem exigido consequências políticas deste caso, tendo Eduardo Cabrita considerado que esta “fez bem em entender dever cessar funções” e que não teria condições para liderar o processo de restruturação do organismo.

Passos Coelho abordou ainda a polémica em torno da reestruturação da TAP, afirmando que o Estado se prepara para injetar numa companhia aérea redimensionada verbas que lhe faltam na saúde, na educação e na economia “sem explicar ao país” que o fará porque “reverteu uma privatização que vários governos procuraram realizar” mas só um conseguiu.

“Esta fatura que o governo se prepara para endossar vai ser suportada por muitos anos, por muitos governos, e demasiados contribuintes a quem o Estado não vê hoje com respeito nem com parcimónia”, acusou Passos Coelho.

Para o antigo primeiro-ministro, o caso da TAP é “emblemático da insustentável leveza da irresponsabilidade pública na condução do interesse coletivo”, considerando que é “um dever de consciência cívica” sublinhar “a gravidade da situação”.

“Agora que a TAP está ameaçada na sua sustentabilidade, em vez de serem os privados, que arriscaram investir na privatização”, a responderem pelos resultados perante a banca e outros credores, são o Estado e os contribuintes “quem têm de assumir os prejuízos que já quase só podem dividir com os funcionários da empresa, que mais parece ter sido renacionalizada”, criticou. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more