• Seg. Jun 21st, 2021

Iniciativa Liberal questiona Governo sobre estudo acerca de discurso de ódio online

IL-Cotrim-de-Figueiredo

IL questionou o Governo socialista sobre um estudo anunciado pelo executivo de caracterização do discurso de ódio, nomeadamente nas redes sociais, apontando que nunca foi explicitado o seu âmbito nem a utilização a dar às eventuais conclusões.

Numa pergunta dirigida à ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, o deputado único da IL escreve que “o recente debate público em torno da Carta Portuguesa dos Direitos Humanos na Era Digital veio demonstrar a importância da necessidade de escrutinar minuciosamente todas as iniciativas que respeitem à liberdade de expressão“.

“Quer o Governo, quer o Partido Socialista que o apoia, já demonstraram que não consideram preocupantes as intromissões de poderes públicos na expressão de opinião por parte dos cidadãos. Recorrem à existência de problemas potenciais com o abuso de liberdade de expressão para justificar a introdução de mecanismos de controle de discurso que constituem problemas reais de limitação a essa mesma liberdade”, lê-se na exposição de motivos.

João Cotrim de Figueiredo aponta que, “ao longo de mais de um ano e meio”, a IL tem vindo a questionar a ministra sobre “o alcance prático da intenção, inscrita no Programa de Governo, de ‘reforçar os mecanismos de prevenção e de repressão do discurso de ódio, designadamente nas redes sociais'”.

“Inicialmente, o Governo tentou desvalorizar essa matéria e só mais tarde, após várias insistências, reconheceu que tencionava adjudicar um estudo para caracterização do fenómeno, sem nunca explicitar qual o âmbito do mesmo nem qual a utilização a dar às respetivas conclusões. Mais não se sabe, nem se esse estudo já foi iniciado”, escreve.

Neste contexto, os liberais pretendem saber se o estudo em causa já se encontra adjudicado, a que entidade, qual o prazo de realização previsto e qual o “âmbito exato desse estudo”.

Para além disso, Cotrim de Figueiredo quer saber “qual o caderno de encargos a que esse estudo ficará sujeito”, “quais os critérios de seleção da entidade adjudicatária”, quais os valores de adjudicação e ainda, qual a utilização que será dada às conclusões e se o executivo está “disponível para partilhar as conclusões do estudo com a Assembleia da República logo que as mesmas sejam conhecidas”.

A Carta de Direitos Fundamentais na Era Digital, que entra em vigor em julho, tem 21 artigos, e garante direitos como o “direito ao esquecimento”, o direito à protecção contra geolocalização abusiva ou ainda o direito de reunião, manifestação, associação e participação em ambiente digital.

Segundo noticiou o Público, a 31 de maio, os artigos criticados pela IL são os que prevêem que o Estado “apoia a criação de estruturas de verificação de factos por órgãos de comunicação social devidamente registados e incentiva a atribuição de selos de qualidade por entidades fidedignas dotadas do estatuto de utilidade pública”.

Para o deputado único da IL, Cotrim Figueiredo, é “inaceitável ser o Estado a dotar de selos de qualidade estruturas de verificação de factos”.

Facebook Comments
Iniciativa Liberal responsabilizam Costa pela “gestão calamitosa da vacinação”
Iniciativa-Liberal

O partido Iniciativa Liberal diz que a "gestão calamitosa do plano de vacinação" contra a covid-19 está a "minar a confiança dos portugueses no combate à pandemia". A Iniciativa Liberal Read more

Iniciativa Liberal: “Queremos que os mais afetados pelas restrições tenham cobertura”
iniciativa-liberal-joao_cotrim

O líder e deputado do Iniciativa Liberal, João Cotrim de Figueiredo, defendeu, à saída de Belém que os negócios mais afetados pelas medidas de combate à pandemia devem ter "cobertura" Read more

Iniciativa Liberal ataca Antonio Costa por culpar portugueses por agravamento da epidemia
IL-João-Cotrim-Figueiredo

João Cotrim Figueiredo, deputado da Iniciativa Liberal (IL), criticou o "irritado primeiro-ministro" por ter "culpado os portugueses" pelo agravamento da epidemia de covid-19, mas apontou essa "culpa ao Governo e Read more

O partido IL defende demissão de Eduardo Cabrita após morte de ucraniano no SEF
Eduardo-Cabrita

O partido Iniciativa Liberal defendeu que "Eduardo Cabrita não tem condições para continuar como ministro da Administração Interna", depois da morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa, pela Read more

Show Buttons
Hide Buttons