• Qui. Dez 1st, 2022

João Cotrim Figueiredo vai deixar liderança da Iniciativa Liberal

Joao-Cotrim-Figueiredo-IL
Share This !

A Iniciativa Liberal anunciou que o líder não será candidato a reeleição, em dezembro. Cotrim Figueiredo admite que partido “precisa de uma tónica mais combativa”.

A Iniciativa Liberal (IL) anunciou, que o atual líder do partido, João Cotrim Figueiredo, não se vai candidatar à liderança dos liberais nas próximas eleições, que se realizarão durante a convenção marcada para dezembro. O deputado explicou que a decisão é estratégica, considerando que não é “a pessoa ideal para corporizar” a “tónica mais combativa, mais popular e mais abrangente a nível nacional” que o partido “precisa”.

Em comunicado, o partido explica que “João Cotrim Figueiredo comunicou que não será novamente candidato à liderança do partido, dando a oportunidade a uma nova liderança de estar em funções com suficiente antecedência em relação aos próximos atos eleitorais, que terão lugar já a partir do segundo semestre de 2023″.

Em 2019, Cotrim Figueiredo tornou-se no primeiro deputado liberal eleito para a Assembleia da República, conseguindo-o pelo círculo de Lisboa. Durante cerca de dois anos e meio, foi deputado único até às legislativas de 2022, quando a IL saltou de um para oito deputados.

A Comissão Executiva da IL escreve ainda que “solicitou ao Conselho Nacional que marque também eleições para a Comissão Executiva na próxima Convenção Nacional, com o objetivo de se proceder ao alinhamento dos mandatos de todos os órgãos estatutários, contribuindo assim para a eficácia da ação política do partido e para a renovação da moção de estratégia global face ao quadro político saído das últimas eleições legislativas”.

O partido recordou também o resultado eleitoral conseguido em janeiro, referindo que o deputado deixa a liderança depois de um “excelente resultado nas últimas eleições legislativas e após surgir nas sondagens como o líder político mais bem avaliado do país”.

“Cotrim Figueiredo irá manter-se disponível para reforçar o projeto político do partido naquilo que a nova liderança entenda ser útil”, acrescenta ainda o comunicado, não dando informações quanto ao futuro do ainda líder da IL.

“Partido precisa de tónica mais combativa e considero não ser eu a pessoa ideal para a corporizar”

Não tardou a reação de João Cotrim Figueiredo que, através do Twitter, comunicou ele próprio a saída do partido, enaltecendo que a decisão de abandonar a liderança “baseia-se numa análise política objetiva, tanto do contexto interno como externo, e demonstra a minha convicção de que as ideias liberais falam sempre mais alto do que qualquer protagonista que, num dado momento, possa ser chamado a dar-lhes voz”.

Para o dirigente liberal, que elogiou e salientou o crescimento “incontornável” da IL “na cena política nacional”, a saída é o melhor para o crescimento do partido. “O partido precisa de uma tónica mais combativa, mais popular e mais abrangente a nível nacional e considero não ser eu a pessoa ideal para a corporizar”, admite o deputado.

Ainda assim, Cotrim Figueiredo agradece ao partido por “três anos de enorme desafio”, e termina o comunicado escrevendo que continuará “disponível para ajudar o partido em tudo aquilo que a nova liderança entenda ser útil”.

Também no Twitter, o antigo candidato presidencial liberal Tiago Mayan Gonçalves confessou-se “surpreso”, mas agradeceu a João Cotrim Figueiredo e prometeu dar o seu “contributo para o futuro”. Já a página oficial da Iniciativa Liberal publicou uma fotografia do (ainda) líder, com uma descrição típica da comunicação digital do partido.

A Iniciativa Liberal foi fundada em 2017 e concorreu às suas primeiras eleições durante as europeias de 2019. João Cotrim Figueiredo foi um dos fundadores do partido que, até 2018, foi presidido por Miguel Ferreira da Silva – que acabou por se demitir quando a Renascença denunciou que a página de Facebook da IL servira antes como página independente de apoio a António Costa, em 2014.

Seguiu-se a presidência de Carlos Guimarães Pinto, que liderou o partido até à histórica entrada no Parlamento, em 2019. O próprio não conseguiu ser eleito pelo círculo eleitoral do Porto (acabando por chegar à Assembleia da República em 2022).

Cotrim Figueiredo assumiria a presidência da Comissão Executiva da IL em dezembro de 2019. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more