• Qui. Jan 21st, 2021

Ministro das Infraestruturas avisa que reestruturação da TAP é inevitável e tem consequências

tap-capitalizacao

O processo de reestruturação da TAP é inevitável, de forma a tornar a empresa saudável e viável, e tem consequências, disse, em Coimbra, o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos.

Questionado pelos jornalistas sobre a não renovação de contrato com mais de 300 trabalhadores, no final da cerimónia de consignação da empreitada de abertura do canal de “metrobus” na Baixa de Coimbra, o governante salientou que a TAP exige um processo de reestruturação que “é inevitável e que, obviamente, tem consequências”.

Está a ser feito um grande esforço para auxiliar e salvar a TAP, porque entendemos que é uma companhia aérea demasiado importante para a economia portuguesa para desistirmos dela, mas o esforço financeiro que está a ser feito exige que nós consigamos ter uma empresa viável e sustentável”, afirmou.

Segundo o ministro das Infraestruturas e Habitação, atualmente não existe mercado no setor da aviação “que suporte a dimensão que qualquer companhia aérea do mundo tem neste momento”.

O Governo pretende realizar a reestruturação da melhor maneira, “da forma menos traumática possível, mas nós não podemos manter uma dimensão da TAP que não é necessária para a procura que temos”, acrescentou Pedro Nuno Santos.

Meetic

“Temos de fazer um ajustamento à realidade que enfrentamos, para que possamos gerir melhor o dinheiro de todos os portugueses”, sublinhou o governante, referindo que a preocupação do Governo é manter a TAP “saudável e viável”.

Confrontado com uma eventual saída do gestor Antonoaldo Neves da empresa na quinta-feira, o ministro não confirmou a informação, referindo que, se isso aconteceu “ou vai acontecer nas próximas horas, ainda bem, já não era sem tempo”.

Estávamos a trabalhar para resolver essa situação, o mais rapidamente possível. Se ela poder ser resolvida nestas horas ficarei ainda mais contente, porque já devia estar resolvido há mais tempo”, disse.

De acordo com Pedro Nuno Santos, o valor da indemnização será o que “é devido até final do ano”, embora tenha sido efetuado um acordo “com questões laterais”, mas do ponto de vista substantivo “é aquilo que é seu por direito até final do seu mandato”. (Ag.Lusa)

Facebook Comments
TAP: CDS presiona Governo para que envie cópias de contratos celebrados desde 2015
TAP-06-12-2020

O partido CDS-PP quer que o Governo envie para a Assembleia da República uma cópia de todos os contratos celebrados entre a TAP e o Estado português, desde 2015, assim Read more

Ex-primeiro-Ministro acusa Governo de “incompreensível inação” no Caso SEF
passos-coelho-21-12-2020

Pedro Passos Coelho (ex-primeiro-ministro) acusou o Governo de "incompreensível inação" e "fuga às responsabilidades" no caso do cidadão ucraniano morto nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no Read more

Orientações de resgate inadequadas da TAP vão levar à extinção da empresa
TAP-06-12-2020

TAP : o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil alerta que as orientações de resgate, que estruturaram o auxílio concedido à TAP, são inadequadas e vão levar à extinção da Read more

Iniciativa Liberal: vai ao tribunal para obrigar Governo a divulgar liquidez da TAP e auditoria do BdP
iniciativa-liberal-16-10-2020

O partido "Iniciativa Liberal" (IL) avançou com duas intimações em tribunal para obrigar o Governo a divulgar o plano de liquidez da TAP e o Banco de Portugal a dar Read more

Show Buttons
Hide Buttons