• Sex. Abr 23rd, 2021

Novo Banco vai pedir novamente mais 598 milhões de euros ao Fundo de Resolução

novo_banco-2

Este banco (Novo Banco) apresentou novamente prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado, de acordo com dados hoje divulgados.

O Novo Banco vai pedir mais 598,3 milhões de euros ao Fundo de Resolução ao abrigo do Mecanismo de Capital Contingente (MCC). A instituição apresentou, esta sexta-feira, prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado.

Numa nota do Fundo de Resolução sobre os resultados do Novo Banco, é descrito que “o pedido relativamente ao pagamento a realizar nos termos do Acordo de Capitalização Contingente ascende a 598 milhões de euros.”

Já de acordo com o comunicado da apresentação de resultados hoje divulgada, “em resultado das perdas dos ativos protegidos pelo CCA [MCC] e das exigências regulatórias de capital, o Novo Banco irá solicitar uma compensação de 598,3 milhões de euros”, superior ao previsto na proposta de Orçamento do Estado.

Assim, “o valor total das compensações solicitadas entre 2017 e 2019 e a solicitar relativamente a 2020 totalizam 3,57 mil milhões de euros”, sendo que o teto de transferências do acordo é de 3,89 mil milhões de euros.

A transferência de 476 milhões de euros prevista na proposta de Orçamento do Estado para o Fundo de Resolução, destinada a financiar o Novo Banco, acabou por ser chumbada no Parlamento, mas o Governo já indicou que irá cumprir o contrato estabelecido aquando da venda da instituição financeira à Lone Star.

Nos resultados semestrais de 2020, o Novo Banco tinha estimado que o valor a pedir ao Fundo de Resolução relativo àquele período (em que registou prejuízos de 555 milhões de euros), seria de 176 milhões de euros.

Meetic

Na venda, o Fundo de Resolução comprometeu-se a, até 2026, cobrir perdas com ativos ‘tóxicos’ com que o Novo Banco ficou do BES até 3.890 milhões de euros.

Desde 2017, o Fundo de Resolução já meteu 2.976 milhões de euros no banco, dos quais 2.130 milhões vindos de empréstimos do Tesouro (como o fundo não tem dinheiro suficiente, todos os anos pede dinheiro ao Estado, que devolverá em 30 anos).

No total, até ao momento, os custos do Fundo de Resolução com o Novo Banco já totalizam 7.876 milhões de euros (4.900 milhões de euros da capitalização inicial, em 2014, e 2.976 milhões ao abrigo do mecanismo contingente desde 2017) e mais encargos se poderão somar quer para o fundo, quer diretamente para o Estado, muitos dos quais impossíveis de quantificar (indemnizações por processos em tribunal, pagamentos a credores do BES, garantias a lesados, entre outros). (Ag.Lusa)

Facebook Comments
Economia: Banca vendeu carteiras de 15 mil milhões em ativos maus
jporfirio-novo-banco-03_09_2020

Segundo o jornal online do Obervador, em três anos foram vendidas mais de 40 portefólios de créditos e imóveis, considerados ativos não produtivos, por instituições financeiras em Portugal. A maioria Read more

Novo Banco: partido PSD quer ouvir no parlamento João Leão, Centeno e Lagarde
rui-rio

O PSD entregou uma lista de 76 entidades que quer ouvir no parlamento sobre o Novo Banco, entre elas o ministro das Finanças, João Leão, o ex-ministro Mário Centeno e Read more

O Novo Banco começou ano a pedir 1.037 milhões e acabou com zero euros
novo-banco-21-12-2020

Economia Portugal: O Novo Banco começou o ano a pedir 1.037 milhões de euros do Fundo de Resolução, mas acabou a contar receber zero euros em 2021, depois de um Read more

Rui Rio: “É surrealista termos de cumprir um contrato que não conhecemos”
Rui-Rio-18-12-2020

O partido PSD vai avançar com projeto-lei para conhecer contratos públicos onde o Estado seja chamado a pagar. "O contrato de venda do Novo Banco é secreto", diz Rui Rio, Read more

Show Buttons
Hide Buttons