O presidente da Câmara do Porto reúniu-se com Ryanair para substituir as rotas da TAP

Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, reuniu-se com o diretor de rotas da Ryanair para solucionar as rotas abandonadas pela TAP de Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma, informa a autarquia na página da Internet.

“Niall O’Connor, diretor de rotas da Ryanair, reuniu-se hoje na Câmara do Porto com Rui Moreira, para preparar as próximas operações da companhia aérea no Porto e tentar colmatar as rotas deixadas vagas pela TAP”, lê-se na página da Internet da Câmara do Porto, referindo que Rui Moreira Moreira se preocupou, sobretudo, com as ligações a Milão e que recebeu da Ryanair a “garantia de que a companhia irá estudar voos diretos do Porto para Milão/Malpensa”

A Ryanair, por seu turno, anunciou hoje, em conferência de imprensa, voos adicionais a partir do Porto para Barcelona, Milão e Bruxelas, rotas que foram suspensas pela TAP, e Madrid, bem como uma nova ligação para Varsóvia (Polónia) a partir de outubro.

Em janeiro, a TAP anunciou que ia suspender a partir de 27 de março quatro rotas do Porto para Barcelona, Milão, Bruxelas e Roma, e outras cinco de Lisboa com ligação a diferentes cidades europeias.

A TAP informou também que ia duplicar as ligações diárias entre o Porto e Lisboa, estando a estudar com a ANA — Aeroportos de Portugal soluções para encurtar o tempo necessário para os procedimentos de embarque.

O presidente da Câmara do Porto tem criticado a estratégia da TAP para o Porto e, na reunião camarária de quarta-feira, admitiu vir a “apelar ao boicote da região” à transportadora, acusando-a de ter em curso uma estratégia para “destruir o aeroporto Francisco Sá Carneiro”, com vista a construir em Lisboa “um novo aeroporto e uma nova ponte”.

A TAP reiterou hoje que as quatro rotas europeias canceladas a partir do Porto representavam um prejuízo de 8,02 milhões de euros mas a 03 de fevereiro a Câmara afirmou que as ligações tiveram em 2015 uma “ocupação média de 90%”, representando “o transporte de perto de 190 mil passageiros, em 1.867 voos de ida e volta”.

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, disse na segunda-feira em Castelo Branco que o que mais interessa ao Governo é o aeroporto do Porto manter uma base de operações “muito relevante”.

Rui Moreira encontra-se na próxima quarta-feira, dia 17, com o primeiro ministro, António Costa, e o tema do encontro é o “abandono da TAP do Aeroporto do Porto”, informa ainda a Câmara do Porto na página da Internet oficial. (Ag.Lusa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.