OE 2020 : Carga fiscal volta a subir no próximo ano para 35% do PIB

O peso dos impostos e das contribuições sociais efetivas deverá voltar a aumentar para 35% do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano, segundo a proposta do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020).

Com uma dívida pública que atinge os 252,3 mil milhões de euros, um valor que segundo o Banco de Portugal se deve às responsabilidades do aumento dos depósitos, é de compreender que a alternativa para o governo é de aumentar a carga fiscal !

No total o endividamento da economia portuguesa situa-se em 730 mil milhões de euros.

De acordo com o documento entregue na segunda-feira na Assembleia da República, as receitas fiscais deverão subir de 25% do PIB este ano para 25,2% no próximo ano, correspondente a 54.844 milhões de euros.

Já as contribuições sociais efetivas deverão aumentar de 9,7% do PIB em 2019 para 9,8% em 2020, o equivalente a 21.358 milhões de euros.

Feitas as contas, a carga fiscal deverá fixar-se nos 34,7% do PIB este ano, depois do máximo de 35,4% registado em 2018.

E no próximo ano a carga fiscal deverá subir para 35% do PIB.

O Relatório que acompanha a proposta de OE2020 indica que as receitas fiscais deverão aumentar 3,9% em 2020, face ao ano corrente, enquanto as contribuições sociais efetivas deverão crescer 4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons