• Ter. Jul 5th, 2022

OE2022. PSD (Montenegro) diz que orçamento é de “empobrecimento e austeridade”

luis-montenegro

O candidato à liderança do PSD Luís Montenegro acusou hoje o Governo de ter produzido uma proposta de Orçamento do Estado de “austeridade e empobrecimento”, e de se viver um ambiente que parece de “fim de ciclo”.

Num curto vídeo divulgado nas suas redes sociais a poucas horas da discussão do documento na generalidade, Luís Montenegro defendeu que a proposta orçamental do Governo “não traz esperança no horizonte, pelo contrário”.

“Este é um orçamento de empobrecimento, o Estado vai cobrar mais impostos, vai retirar mais recursos às pessoas, às famílias, às instituições e às empresas”, criticou.

O candidato à liderança do PSD apontou que, “ao mesmo tempo, os salários pouco ou nada mudam”, acusando o PS de, passados seis anos de governação, “pensar que os problemas se resolvem apenas com o passar do tempo”.

“Hoje temos uma sensação estranha: estamos no início de uma legislatura e parece que já estamos em fim de ciclo, temos um Governo de braços caídos a contemplar a crise e é com um Orçamento de austeridade, de empobrecimento, e com um governo imobilista que nós estamos a ir cada vez mais para a cauda da Europa. O Governo está a conduzir Portugal para a cauda da Europa”, acusou.

Pelas 15:00, o primeiro-ministro abre o debate parlamentar da proposta de Orçamento para 2022, em que a principal questão política relaciona-se com a amplitude das mudanças que a maioria absoluta socialista está disponível para introduzir na especialidade.

Ao contrário do que aconteceu nos anteriores sete orçamentos que António Costa apresentou na generalidade perante a Assembleia da República — o último, em outubro passado, foi rejeitado e abriu uma crise política -, desta vez, em consequência da vitória do PS com maioria absoluta nas eleições de 30 de janeiro, está praticamente assegurada a aprovação da proposta do Governo em votação final global no dia 27 de maio.

A equipa das Finanças, liderada por Fernando Medina, prevê uma redução da dívida pública para 120,7% do Produto Interno Bruto (PIB) face aos 127,4% registados em 2021 e uma descida do défice orçamental para 1,9% do PIB, uma revisão em baixa face aos 3,2% previstos em outubro.

A proposta orçamental mantém a estimativa de taxa de desemprego de 6% para este ano e que significou uma revisão em baixa face aos 6,5% previstos em outubro. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Cavaco Silva diz que PSD esteve cinco meses “sem líder”
Cavaco-Silva

O antigo Presidente da República social-democrata, Aníbal Cavaco Silva, considerou hoje um "absurdo total" a demora na eleição do novo presidente do PSD, considerando que o partido esteve "cinco meses Read more

PS vence eleições legislativas com 41,6% nos votos e com maioria absoluta
elections-legislatives-portugaises

Segundo os resultados provisórios da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, o PS venceu as eleições legislativas de domingo com 41,6% e 117 deputados, segundo os resultados provisórios da Secretaria-Geral Read more

PSD responsabiliza o partido Socialista por “vinte anos perdidos” na economia
economia-portuguesa

O partido PSD responsabiliza o partido Socialista por "vinte anos perdidos" no crescimento da economia e no aumento da competitividade." "É incompreensível que a melhoria da nossa competitividade, enquanto país Read more

O presidente do PSD considera positiva preocupação de Marcelo com utilização da “bazuca”
Rui-Rio

Rui Rio, considerou positiva a notícia de que o Presidente da República tenciona acompanhar a utilização dos fundos europeus provenientes da União Europeia (bazuca) e do Portugal 2030. "Penso que Read more

Show Buttons
Hide Buttons