• Sex. Dez 2nd, 2022

Parlamento Europeu dá 125 ME a investigação sobre desastres naturais

parlamento-bruxelas
Share This !

O programa Horizonte 2020 vai atribuir uma verba de 125 milhões de euros para investigação na área dos desastres naturais, nomeadamente causas e prevenção dos incêndios em Portugal, disse o comissário europeu Carlos Moedas.

“Com o que aconteceu em Portugal, houve uma grande vontade de aumentar o valor que vamos apostar nesta área da ciência, que tem a ver com os desastres naturais, e vamos pôr 125 milhões de euros para que os investigadores possam concorrer a estudar o que se passou”, disse aos jornalistas o comissário para a Investigação, Ciência e Inovação.

“Espero que os cientistas portugueses, das universidades, concorram a estes projetos que são importantíssimos para o futuro de Portugal”, disse, salientando a importância de se apostar na prevenção.

Com as alterações climáticas, considerou também, “vamos ter muitos mais desastres naturais e temos que ter capacidade de os resolver”.

Os concursos para financiamento na área da investigação de desastres naturais serão lançados em janeiro e os projetos decorrerão até 2020, acrescentou, indicando que no anterior quadro financeiro, a verba não chegava aos 100 milhões de euros.

A Comissão Europeia apresentou hoje as prioridades de investimento na ciência e inovação para 2018-2020, num total de 30 mil milhões de euros do programa de financiamento da investigação e inovação Horizonte 2020 da União Europeia.

As centenas de incêndios que deflagraram no dia 15 de outubro, o pior dia de fogos do ano, segundo as autoridades, provocaram 45 mortos e cerca de 70 feridos, perto de uma dezena dos quais graves.

Os fogos obrigaram a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas, sobretudo nas regiões Norte e Centro.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos em Portugal, depois de Pedrógão Grande, em junho deste ano, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 mortos e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia deste fogo.

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more