• Qui. Dez 1st, 2022

Partido Chega defende que governador do BdP “não tem condições” para continuar

andre-ventura-21-06-2021
Share This !

André Ventura, considerou que o governador do Banco de Portugal “não tem condições de continuar” no cargo e anunciou que o partido vai propor a sua audição no parlamento.

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, o líder do Chega notou que Mário Centeno e o Governo socialista têm posições contrárias em relação ao aumento dos juros por parte do Banco Central Europeu (BCE).

“Segundo Mário Centeno, os juros devem aumentar como forma de conter a inflação. Isto é uma posição como qualquer outra, não fosse o facto de o primeiro-ministro e o Governo terem fortemente atacado a direita no debate do Orçamento do Estado precisamente por causa dos juros como forma de combater a inflação”, afirmou.

André Ventura criticou que se trata de “o Governo dizer uma coisa em Portugal e o governador do Banco de Portugal dizer outra coisa em Bruxelas”, o que classificou de uma “tremenda hipocrisia política”.

“Isto significa que Mário Centeno deixou de representar os interesses de Portugal e deixou de representar os interesses do Governo português em Bruxelas”, defendeu.

O presidente do Chega considerou que o antigo ministro das Finanças “não deve continuar a ser o governador do Banco de Portugal, uma vez que não representa neste momento os interesses de Portugal, está a ser prejudicial a esses interesses e está a contrariar deliberada, objetiva e frontalmente aquilo que defendeu quer Fernando Medina, que é ministro das Finanças, quer António Costa, que é primeiro-ministro”.

Ventura nunca disse, contudo, que o governador do Banco de Portugal é independente e não pode ser exonerado pelo Governo, a não ser em condições excecionais, se tiver cometido “falha grave” ou se deixar de preencher os “requisitos necessários” ao exercício do cargo.

“Há uma desarticulação de posições, uma desconformidade de posições e que o governador do Banco de Portugal não tem condições de continuar no cargo”, insistiu, considerando que “a posição de Mário Centeno está a prejudicar a economia portuguesa, está a prejudicar as famílias portuguesas e está a prejudicar, sobretudo, a massa brutal de crédito à habitação” em Portugal “e que vê a sua prestação aumentar, nalguns casos, 50%”.

Aos jornalistas, André Ventura anunciou também que o Chega vai propor à comissão de Orçamento e Finanças a audição, “com caráter de urgência”, do governador do Banco de Portugal, para que Centeno explique ao parlamento “a contradição com o seu Governo e com o ministro das Finanças, e a forma como espera agora resolver a situação, visto que há em breve uma nova reunião do BCE e dos governadores dos bancos centrais europeus”.

“Queremos saber que posição Mário Centeno vai ter em Bruxelas, porque Mário Centeno não está como governador do Banco de Portugal para dizer aquilo que pensa, está para representar os interesses de Portugal e da política económica, monetária e financeira portuguesa, e é isso que não está a fazer neste momento, está a defender as suas convicções pessoais, em completa contrariedade com o que o Governo disse”, defendeu. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more