• Seg. Jan 25th, 2021

Passos Coelho diz que o programa do Syriza é dificilmente conciliável

ByTeam

Jan 26, 2015 ,
Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro português considerou hoje que o programa do Syriza é dificilmente conciliável com as regras europeias, mas disse esperar que o novo Governo grego as cumpra e possa manter-se na zona euro e na União Europeia.

Em declarações aos jornalistas, na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, Pedro Passos Coelho apelidou de “conto de crianças” a ideia de que “é possível um que um país, por exemplo, não queira assumir os seus compromissos, não pagar as suas dívidas, querer aumentar os salários, baixar os impostos e ainda ter a obrigação de, nos seus parceiros, garantir o financiamento sem contrapartidas”.

“É sabido que o programa do partido que ganhou as eleições é difícil de ser conciliado com aquilo que são as regras europeias. O meu desejo é que seja possível conciliar, porque nós reconhecemos o enorme esforço que os gregos fizeram e esperamos que a Grécia se possa manter como um parceiro europeu da mesma moeda e da União Europeia. É esse o meu voto sincero”, acrescentou o chefe do executivo PSD/CDS-PP. (Ag.Lusa)


Facebook Comments
Portugal deu informações falsas ao Conselho da União Europeia sobre procurador
EU-magistrado

Escolha de José Guerra para representante português na Procuradoria Europeia está a gerar polémica. Portugal deu informações falsas sobre José Guerra à União Europeia, noticia a SIC Notícias, que teve Read more

Meetic

União Europeia quer reforçar repressão contra os gigantes digitais “Gafa” este ano
uniao-europeia

A Comissão Europeia vai reforçar a repressão contra o monopólio dos gigantes digitais (Google, Amazon, Facebook e Apple) até ao final de 2020, o que poderá mesmo levar à sua Read more

Fundos europeus: Marcelo diz que o dinheiro é dos portugueses e não do Governo
marcelo-r-s

O Presidente da República defendeu que as prioridades para a aplicação dos fundos europeus aprovados no Conselho Europeu devem ser alvo de um debate na sociedade, uma vez que “o Read more

Um total de 96 companhias aéreas estão proibidas de voar para a União Europeia
companhias-aereas-aviao

Um total de 96 companhias aéreas estão proibidas de voar para a União Europeia (UE) por questões de segurança, incluindo várias angolanas, as de São Tomé e Príncipe e Guiné Read more

Show Buttons
Hide Buttons