• Sex. Jan 22nd, 2021

PEV questiona Governo sobre limitações à liberdade de imprensa

liberdade-de-imprensa

O Partido Ecologista Os Verdes (PEV) questionou o Governo se tem conhecimento de casos em que entidades oficiais, ao abrigo da situação de emergência da pandemia de covid-19, têm colocado limitações à liberdade de imprensa.

Esta pergunta foi entregue na sexta-feira pelo PEV na Assembleia da República e surgiu na sequência de uma denúncia transmitida pelo Sindicato dos Jornalistas.

Segundo o Sindicato dos Jornalistas, “com a ativação dos planos municipais de emergência e proteção civil no âmbito da pandemia de covid-19, os jornalistas têm-se deparado com situações em que alguns presidentes de câmaras municipais acabam por vedar a informação ou escolher os jornalistas a quem facultam dados relativos à situação atual”.

Nesta pergunta dirigida ao Governo, o PEV aponta especificamente situações de condicionamento à liberdade de informação ocorridas em Pombal, Ourém e Leiria.

“Em Pombal foram escolhidos apenas três jornalistas, as peças foram gravadas e posteriormente partilhadas com os restantes órgãos de informação locais e regionais e, só mais tarde, perante o alerta de ilegalidade da decisão, foram convocados todos os jornalistas dos órgãos regionais e nacionais para conferências de imprensa por videoconferência. Em Ourém as conferências de imprensa foram canceladas, e em Leiria o presidente de câmara optou por prescindir dos jornalistas, gerindo ele próprio a informação diretamente para as redes sociais”, refere-se no documento do PEV.

Meetic

O PEV quer agora saber, através do Ministério da Cultura, se o Governo tem conhecimento de casos que estejam a comprometer a liberdade de imprensa e qual o acompanhamento que tem dado a essas situações.

“Desde o início da implementação das medidas excecionais e temporárias na sequência da pandemia de covid-19 quantas queixas desta natureza já recebeu o Governo e que medidas pondera o Governo tomar no sentido de evitar estas situações?”, questiona o PEV.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 572 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 26.500.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes, mais 16 do que na véspera (+26,7%), e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 724 novos casos em relação a quinta-feira (+20,4%).

Dos infetados, 354 estão internados, 71 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar. (Ag.Lusa)

Facebook Comments
Liberdade de imprensa atinge os piores resultados dos últimos dez anos
Liberdade de imprensa

A liberdade de imprensa no mundo registou em 2014 os piores resultados da última década, indica hoje o estudo da Freedom House, destacando a má prestação da China e dos Read more

Presidente ucraniano pediu a Marcelo “investigação completa e imparcial”
presidente-de-ucrania

Marcelo Rebelo de Sousa, conversou com o homólogo da Ucrânia sobre o homicídio do cidadão ucraniano nas instalações do SEF, tendo Volodymyr Zelensky pedido a Portugal para "garantir uma investigação Read more

Caso do “procurador” : PSD exige à ministra “consequências políticas”
Mónica-Quintela

O partido PSD levou novamente ao parlamento o caso da nomeação do procurador europeu, defendeu que a ministra da Justiça deve retirar "consequências políticas" e acusou Francisca Van Dunem e Read more

Presidenciais 2021: Ana Gomes sobe tom crítico sobre “amizade” de Marcelo com Salgado
AnaGomes-e-Marcelo

Ana Gomes, candidata presidencial, subiu o tom crítico e explicou melhor a referência à amizade de Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, com Marcelo Rebelo de Sousa, acusando o chefe de Read more

Show Buttons
Hide Buttons