• Sáb. Dez 10th, 2022

Presidenciais 2021: Marcelo Rebelo de Sousa reeleito Presidente da República

marcelo_presidente
Share This !

“Deixem-me dizer de coração aberto como me sinto profundamente honrado”.

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reage à vitória eleitoral.

Após manifestar a sua “gratidão ilimitada” a todos os portugueses que foram às urnas e prestar o seu “testemunho reconhecido” aos restantes candidatos presidenciais, Marcelo Rebelo de Sousa disse estar “profundamente honrado” na confiança lhe foi atribuída com a sua reeleição como Presidente da República.

“Deixem-me dizer de coração aberto como me sinto profundamente honrado pela confiança em condições tâo mais difíceis do que as de 2016”, declarou, o Chefe de Estado, em conferência de imprensa, a partir da Faculdade de Direito de Lisboa.

Para os que não votaram em si, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que irá, “como sempre”, representar “todo o Portugal”.

A abstenção nas eleições presidenciais de domingo foi de 54,55 por cento no território nacional, a mais elevada de sempre em sufrágios para a escolha do chefe de Estado.

“Quem recebe o mandato tem de continuar a ser um Presidente de todos e de cada um dos portugueses. [Tem de ser] Um Presidente próximo, que estabilize, una e que não seja de uns, dos bons, contra os outros, os maus, que não seja um Presidente de facção. [Tem de ser] Um Presidente que respeita o o pluralismo e a diferença, que nunca desista da justiça social”, argumentou.

Mais, para Marcelo Rebelo de Sousa, esta reeleição, tendo em conta a abstenção – descontando o efeito da pandemia – traz duas mensagens que não ignora. A primeira prende-se com a noção de “que os portugueses, ao reforçarem o seu voto, querem mais e melhor”.

“Querem mais e melhor em proximidade, construção de pontes, justiça social e, de modo mais urgente, em gestão da pandemia. Entendi esse sinal e dele retirarei as devidas ilações”, garantiu.

A segunda mensagem do Presidente reeleito, “é tudo fazer para persuadir quem pode elaborar leis a ponderar a revisão, antes de novas eleições, daquilo que se concluiu que tem de ser revisto para ajustar situações como a vivida e, mais em geral, para ultrapassar objeções ao voto postal ou por correspondência”.

“Objecções essas que tanto penalizaram os votantes, em especial, os nossos compatriotas espalhados pelo mundo. Compreendi este outro sinal e insistirei para que seja, finalmente, acolhido”, acrescentou. (Ag.Lusa)

Resultados das eleições presidenciais 2021 :
elections-presidentielles-portugal-2021

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Passos Coelho critica a troika
Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho insurgiu-se contra a manifestação pública de divergências entre as instituições da troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu). Falando à margem de uma visita à Feira Read more

Falta de condições para pagar subsídios
passos coelho subsidios

O primeiro-ministro disse hoje que os subsídios de férias as trabalhadores da Função Pública não vão ser pagos este mês porque "não há ainda condições para que [esse pagamento] pudesse Read more

Fim do euro seria um erro dramático sublinhou Cavaco Silva
CAVACO SILVA

O Presidente da República, Cavaco Silva, defende numa entrevista ao programa da SIC Notícias "Europa XXI", emitido hoje, confiar "muito na sobrevivência do euro" e considerou que seria "um erro Read more

Durão Barroso não fez nada na Comissão Europeia diz Ministra francesa
Durão Barroso

A Ministra do Comércio Externo francês, Nicole Bricq, considera que José Manuel Durão Barroso "não fez nada durante o mandato", na polémica das últimas semanas entre Paris e o presidente Read more

Paulo Portas apresenta demissão do Governo
Paulo Portas

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, apresentou hoje o seu pedido de demissão ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. A decisão "é irrevogável", adianta o ministro de Read more

Governo de coalizão anuncia acordo para sair da crise
Governo de coalizão

O primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho conseguiu, nesta sexta-feira, um acordo com seu sócio de coalizão e ministro das Relações exteriores demissionário, Paulo Portas, cujos detalhes serão revelados mais tarde, Read more