• Sex. Abr 23rd, 2021

Reabertura das Esplanadas na segunda-feira mas Costa recomenda “cautelas”

Reabertura-Esplanadas

Restaurantes, pastelarias e cafés com esplanada, podem reabrir na segunda-feira, com grupos limitados a quatro pessoas, mas o primeiro-ministro recomendou hoje que se mantenham “todas as cautelas”.

“As esplanadas poderão abrir, esperemos que esteja bom tempo para poderem abrir, mas gostaria de recordar que não pode haver grupos com mais de quatro pessoas e que, mesmo na esplanada, devemos manter todas as cautelas”, afirmou António Costa, na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros que decidiu avançar com a segunda fase do plano de desconfinamento, conhecido em 11 de março, no âmbito da pandemia de covid-19.

“Obviamente, quando estamos a tomar o café, seguramente não estaremos com máscara. Quando permanecemos no café, mesmo ao ar livre, devemos manter a máscara”, acrescentou o governante.

Na segunda-feira, 05 de abril, as lojas com porta para a rua com menos de 200 metros quadrados deixam de ter de vender ao postigo e passam a poder ter as suas portas franqueadas ao público, para, de acordo com a rotação e as regras da Direção-Geral da Saúde, poderem fazer atendimento presencial.

Nesta segunda fase de desconfinamento, reabrem também os ginásios, mas ainda sem autorização para aulas de grupo.

Relativamente às esplanadas, António Costa esclareceu que poderão funcionar em pleno, servindo refeições até às 22:30, ainda que apenas aos dias de semana, mantendo-se o encerramento às 13:00 aos sábados, domingos e feriados.

Questionado sobre a eventual perda dos apoios do Governo aos empresários da restauração que reabrirem as esplanadas na segunda-feira, António Costa disse que os mesmos continuarão a ser pagos “enquanto forem devidos”.

“Ninguém perde apoio por abrir esplanadas, os apoios são concedidos em função da quebra de atividade e aquilo que nós todos desejamos, e os empresários desejam é conseguirem retomar os níveis de atividade anteriores e não estarem dependentes dos apoios”, afirmou o primeiro-ministro.

A partir de segunda-feira, esclareceu Costa, volta a ser possível comprar roupa e outros bens cuja venda estava proibida nos hipermercados, por motivos de concorrência, uma vez que passa também a ser possível comprá-los nas lojas de rua que tenham até 200 m2.

A próxima etapa de reabertura da restauração está marcada para 19 de abril, dia a partir do qual a restauração deverá passar a poder ter clientes no interior, com um máximo de quatro pessoas, enquanto nas esplanadas o limite aumentará para seis pessoas, segundo o plano apresentado em março.

Nestas duas fases, a restauração terá ainda de funcionar com restrições de horários, o que deixará de acontecer em 03 de maio, data a partir da qual o plano do Governo prevê que o número máximo de pessoas no interior dos restaurantes e pastelarias suba para seis e o das esplanadas para 10.

Os centros comerciais e as lojas de maior dimensão deverão poder reabrir ao público a partir de 19 de abril.

Facebook Comments
André Ventura contra fecho de restaurantes e a sugerir que Costa se vai embora
chega-ventura-16-09-2020

O candidato presidencial do Chega defendeu que setores como restauração, cafetaria, pequeno comércio e eventos culturais devem permanecer abertos e sugeriu que o primeiro-ministro, António Costa, se prepara para abandonar Read more

Partido CHEGA vai interpor uma ação judicial para abrir restaurantes no fim de semana
chega-ventura-16-09-2020

O argumento do partido de Direita Conservador parlamentar é o de que "a obrigatoriedade de encerramento dos setores do comércio e da restauração que está a ser imposta aos particulares Read more

CoronaVírus: 43% dos restaurantes ponderam avançar para insolvência
hotelaria-restauracao

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração Read more

Hotelaria e restauração reclamam apoios adicionais para reabrirem
hotelaria-restauracao

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) alertou que sem medidas adicionais de apoio ao setor muitas empresas "não terão condições para reabrir" dados os "grandes constrangimentos" Read more

Show Buttons
Hide Buttons