• Sex. Set 24th, 2021

Wolfgang Schauble diz que Portugal ia no bom caminho até chegar este Governo

Wolfgang Schauble

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou hoje que Portugal estava a ser “muito bem sucedido até ao novo Governo” liderado por António Costa, citado pela agência financeira Bloomberg.

Numa conferência em Bucareste, na Roménia, respondendo a questões dos jornalistas, o ministro das Finanças da Alemanha afirmou que “Portugal estava a ser muito bem sucedido até ao novo Governo”, sublinhando que depois das eleições, realizadas em outubro de 2015, o executivo de António Costa disse que não iria respeitar o que “o anterior Governo tinha acordado”.

Schäuble referiu ainda que advertiu o seu homólogo português, Mário Centeno, para o que iria acontecer.

“Disse-lhe que se seguissem esse caminho iriam correr um grande risco e eu não correria esse risco”, acrescentou o governante alemão.

Facebook Comments
Wolfgang Schauble diz que Portugal precisa de novo resgate se não cumprir regras europeias
Wolfgang Schauble

O ministro das Finanças alemão afirmou que Portugal está a pedir "um segundo programa" e que "vai consegui-lo", mas depois avizou o tom e disse que o país pode precisar Read more

Meetic

“Os negacionistas esbarraram numa população que acredita nas vacinas”
Miguel-Sousa-Tavares

O escritor Miguel Sousa Tavares realçou o sucesso do plano de vacinação em Portugal. Miguel Sousa Tavares analisou, no seu espaço de comentário habitual na TVI24, do plano de vacinação Read more

Presidente da República, promulgou diploma que reforça prevenção do branqueamento de capitais
marcelo-r-s

Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou a transposição de uma diretiva europeia que reforça os mecanismos de prevenção do branqueamento de capitais, segundo uma nota publicada no "site da Presidência". "O Read more

Iniciativa Liberal leva “liberdade de expressão” online a debate em plenário
IL-Joao-Cotrim-Figueiredo

O parlamento debate na terça-feira um projeto-lei do partido Iniciativa Liberal (IL) que pretende revogar o polémico artigo 6.º da Carta Portuguesa de Direitos Humanos na Era Digital, pretendendo o Read more

Show Buttons
Hide Buttons