• Qua. Out 21st, 2020

Caixa Geral de Depósitos denunciou Sócrates e motivou a Operação Marquês

Socrates foi denunciado pela CGD em 2013, as 500 páginas de uma investigação anterior ao processo judicial, só agora são conhecidas.

Foi a Caixa Geral de Depósitos que denunciou José Sócrates e motivou a Operação Marquês, em causa estão transferências milionárias para a conta da mãe do ex-governante. Ivo Rosa, juiz de instrução do processo Marquês, expôs provas de que CGD denunciou Sócrates.

A investigação a José Sócrates, no âmbito da Operação Marquês, foi desenvolvida em 2013 por um relatório enviado pela Caixa Geral de Depósitos à Polícia Judiciária, comenta o jornal “Expresso”, que consultou mais de 500 páginas inéditas que mostram como a investigação ao antigo primeiro-ministro começou.

O relatório em causa, que o semanário Expresso chama de “O capítulo oculto da Operação Marquês”, dava conta da existência de transferências suspeitas de Carlos Santos Silva, empresário e amigo de Sócrates, para a conta da mãe do ex-primeiro-ministro, Maria Adelaide Carvalho Monteiro, que, segundo a acusação, funcionou como uma “conta de passagem”.

De acordo com os documentos consultados (autos do processo relativos aos primórdios do caso), a Caixa Geral de Depósitos denunciou José Sócrates à Unidade de Informação Financeira da Polícia Judiciária, em abril de 2013, apontando um possível esquema que lhe teria valido mais de meio milhão de euros.

“Decidiu esta Instituição Financeira proceder à abertura do processo de investigação em nome de José Sócrates Carvalho Pinto Sousa em virtude de terem sido recebidas na sua conta à ordem com o NIB… diversas transferências de quantias elevadas”, aponta o relatório produzido pela Caixa (CGD).

“Desconhecemos a racionalidade económica e financeira que está subjacente às transferências emitidas por Carlos Manuel Santos Silva, no valor de €600.000,00 para a conta de Maria Adelaide Carvalho Monteiro (funcionando esta como “conta de passagem”), a qual posteriormente transferiu de forma fraccionada, num período de cerca de seis meses, a quantia de €450.000,00 para a conta de José Sócrates Pinto Sousa”, refere ainda o documento.

Segundo o semanário, nem os arguidos do processo Operação Marquês nem os respetivos advogados tiveram acesso a estes autos, disponibilizados apenas este mês, depois de o juiz Ivo Rosa ter exigido que estivessem disponíveis a tempo do início das sessões planeadas para a fase de instrução, marcadas para segunda-feira, dia em que decorre o interrogatório da arguida Bárbara Vara, filha do ex-ministro socialista Armando Vara.​

José Sócrates, que chegou a estar em prisão preventiva durante dez meses e depois em prisão domiciliária, está acusado de três crimes de corrupção passiva de titular de cargo político, 16 de branqueamento de capitais, nove de falsificação de documentos e três de fraude fiscal qualificada.

Ministério Público acusa Sócrates e 27 outros acusados na Operação Marquês

Sócrates é acusado de 31 crimes - corrupção passiva, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal. O Ministério Público deduziu finalmente acusação contra 28 arguidos, 19 pessoas singulares Read more

José Sócrates pede extinção do inquérito “Operação Marquês” por violação da lei

A defesa de Sócrates requereu a extinção do inquérito 'Operação Marquês', alegando que se mantém uma "violação manifesta da lei", já que, os prazos de investigação foram ultrapassados. José Sócrates Read more

Ana Gomes acusa direção do Partido Socialista de deixar Sócrates manipular o PS

A eurodeputada Ana Gomes mantém as críticas que fez aos dirigentes do PS por não levantarem a voz contra o facto de José Sócrates estar a "manipular" o partido e Read more

Supremo Tribunal de Justiça recusou apreciar o pedido de libertação imediata

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) recusou apreciar o pedido de libertação imediata (habeas corpus) de José Sócrates apresentado por um empresário de Guimarães alegando a "falta de interesse em Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Show Buttons
Hide Buttons