• Dom. Jan 17th, 2021

Divida: A chanceler Angela Merkel sempre disse “nein” para os eurobonds!

ursula-von-der-leyen

Apesar das chamadas urgentes de oito países da UE, incluindo Portugal, Espanha, Itália… a Chanceler Angela Merkel mais uma vez rejeita a idéia de mutualizar as dívidas (eurobonds).

Não vale a pena discutir com a chanceler. Angela Merkel sempre se recusou a reunir dívidas na Europa.

“Não haverá eurobonds «enquanto eu estiver viva”, já tinha assegurado, há dez anos, perante o Grupo Parlamentar Liberal (FDP). E os deputados responderam: Desejamos-lhe longa vida!

Também se pode ler no jornal SOL : A resposta da presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, em relação aos eurobonds não podia ser mais clara.
Bruxelas rejeita o cenário de emissão comum da dívida para fazer face ao efeitos económicos e sociais da pandemia de covid-19.

Meetic

Von der Leyen reforçou assim as declarações feitas anteriormente à agência noticiosa alemã DPA, onde afirmou que “a palavra Coronabonds é realmente apenas um slogan. O que está por detrás é uma grande questão sobre responsabilidades”.

Nesta entrevista, a presidente da Comissão Europeia já havia antecipado a discordância com a solução: “Existem limitações legais, esse não é o plano.

Não estamos a trabalhar nisso”. Von der Leyen recordou que Bruxelas recebeu do Conselho Europeu “a missão de elaborar o plano de reconstrução” e que esse “é o caminho”. “Dentro dos limites do tratado”, realçou.

O grupo de países que defende a mutualização dos custos da crise assinou uma carta dirigida ao Conselho Europeu onde apela à União Europeia que “trabalhe num instrumento de dívida comum emitido por uma instituição europeia para angariar fundos no mercado na mesma base e para o benefício de todos os Estados-membros” (…)

O governante holandês sublinhou, que existe “solidariedade” por parte da Holanda em relação aos países em maiores dificuldades, e que a “solidariedade não é dar dinheiro, solidariedade é dar dinheiro e depois, de ambos os lados, tentar tornar as economias mais fortes”.

“Também queremos que outros países o possam fazer independentemente”, disse, clarificando que, neste momento, não antevê “nenhumas circunstâncias em que a Holanda aceite eurobonds“.

Facebook Comments
Fundos europeus: Marcelo diz que o dinheiro é dos portugueses e não do Governo
marcelo-r-s

O Presidente da República defendeu que as prioridades para a aplicação dos fundos europeus aprovados no Conselho Europeu devem ser alvo de um debate na sociedade, uma vez que “o Read more

Um total de 96 companhias aéreas estão proibidas de voar para a União Europeia
companhias-aereas-aviao

Um total de 96 companhias aéreas estão proibidas de voar para a União Europeia (UE) por questões de segurança, incluindo várias angolanas, as de São Tomé e Príncipe e Guiné Read more

França e Alemanha propõem 500 mil milhões para Fundo de Recuperação das economias afetadas
parlement-europeen-bruxelles-1

França e Alemanha propuseram hoje o valor de 500 mil milhões de euros para a criação de um fundo de recuperação europeu para as economias afetadas pela pandemia de covid-19. Read more

Ministros do sul da Europa: Portugal, Espanha e Itália pedem rendimento mínimo europeu
parlamento-EU

Ministros dos Governos de Portugal, Espanha e Itália defendem a criação de um sistema de rendimento mínimo europeu, apelando à solidariedade como veículo para minimizar a crise provocada pelo novo Read more

Show Buttons
Hide Buttons