Coletes amarelos: Quatro detidos e 24 manifestantes identificados em Portugal

A PSP deteve sexta-feira quatro pessoas nas manifestações dos “Coletes Amarelos”, detenções que ocorreram em Lisboa por resistência e coação às autoridades, segundo o porta-voz da Direção Nacional da PSP.

O movimento, chamado de “pacífico e apartidário“, também defende a luta contra a corrupção.

Além dos quatro detidos em Lisboa, os únicos a nível nacional, a PSP procedeu à identificação de 24 manifestantes em todo o país durante os protestos dos “coletes amarelos”, que tiveram fraca adesão, disse ainda Alexandre Coimbra à agência Lusa.

A rotunda do Marquês de Pombal, em Lisboa, foi o último local de onde manifestantes dos “coletes amarelos” desmobilizaram.

Os protestos dos “coletes amarelos” em Portugal foram convocados por vários grupos através das redes sociais, com inspiração nos movimentos contestatários em França.

Para alguns foi um “fracasso” e para outros foi inicio das manifestações, e o primeiro passo de um movimento sem ligações políticas ou sindicais.

Mais polícias do que manifestantes.
A polícia impediu praticamente a manifestação, cercando os Coletes Amarelos, o que nunca se viu nos países da Europa.
“Liberdade de manifestar, não existe em Portugal” diziam os Coletes Amarelos.

Um dos grupos, Movimento Coletes Amarelos Portugal, num manifesto divulgado, propõe luta contra a corrupção (que é enorme em Portugal), uma redução de impostos na eletricidade, com incidência nas taxas de audiovisual e emissão de dióxido de carbono, uma diminuição do IVA e do IRC para as micro e pequenas empresas, bem como o fim do imposto sobre produtos petrolíferos e redução para metade do IVA sobre combustíveis, etc.

Definição : Os Coletes amarelos representam a sociedade civil revoltada contra a Corrupção e o Roubo Fiscal levado a cabo por políticos incompetentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.