• Ter. Nov 30th, 2021

Operação Lex: a lista dos 17 arguidos e dos crimes que são acusados

Operacao-Lex

Operação Lex: Atividade desenvolvida por três juízes desembargadores, o presidente do Benfica, um empresário de futebol e um advogado entre os 17 acusados de crimes económico-financeiros no processo Operação Lex.

A investigação centrou-se na atividade desenvolvida por três juízes desembargadores do Tribunal da Relação de Lisboa – Rui Rangel, Fátima Galante e Luis Vaz das Neves – que, segundo a acusação, utilizaram as suas funções para obterem vantagens indevidas, para si ou para terceiros, que dissimularam.

Segundo a nota da PGR, emitida esta sexta-feira (18 de setembro), para que seja garantido o pagamento das vantagens obtidas pelos acusados, num montante superior a 1,5 milhões de euros, foi requerido o arresto do seu património.

O Ministério Público formulou ainda um pedido indemnização civil a favor do Estado, para a condenação solidária de três dos arguidos, de 393.466 euros e de outros dois arguidos no pagamento do valor de mais de 81.089 euros.

Meetic

Estes montantes, acrescenta a nota, correspondem ao prejuízo causado ao erário público pela falta da declaração de IRS de rendimentos auferidos entre 2012 a 2017.

O inquérito teve início no Supremo Tribunal de Justiça em setembro de 2016 e a investigação centrou-se na atividade desenvolvida por três juízes desembargadores do TRL, incluindo Rui Rangel, Fátima Galante.
Durante a investigação foram cumpridos cinco mandados de busca em empresas, 26 mandados de busca em veículos, 18 buscas domiciliárias, três buscas em escritórios de advogados e uma busca no TRL e posteriormente houve mais quatro buscas.

Foram ainda inquiridas 89 testemunhas, realizadas perícias informáticas, contabilísticas, financeiras e patrimoniais a um universo alargado de indivíduos e de empresas também por um extenso período temporal.

De referir que enquanto decorria a investigação, o conselho Superior da Magistratura decidiu expulsar Rui Rangel da magistratura e colocar Fátima Galante em aposentação compulsiva, penas que ainda não transitaram em julgado. Já Vaz das Neves jubilou-se em 2016 e foi substituído por Orlando Nascimento, que também já abandonou o cargo.

O Ministério Público requer que, caso Rui Rangel e Fátima Galante sejam condenados em julgamento, estes sejam também condenados a uma pena acessória de proibição do exercício da magistratura por cinco anos.

No âmbito do processo operação Lex, o Ministério Público decidiu extrair várias certidões “para serem investigados factos conexos com os arguidos neste processo e factos autónomos” e determinou o arquivamento, por insuficiência de indícios, relativamente ao ex-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, João Rodrigues.

Os 17 arguidos acusados e os crimes que lhes são imputados são os seguintes:

Rui Rangel, juiz: corrupção passiva para ato ilícito, abuso de poder, recebimento indevido de vantagem, usurpação de funções, fraude fiscal e falsificação de documento.
Fátima Galante, juíza: corrupção passiva para ato ilícito, abuso de poder, fraude fiscal e branqueamento de capitais.
Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa: corrupção passiva para ato ilícito e abuso de poder.
Luis Filipe Vieira, presidente do Benfica: recebimento indevido de vantagem.
José Veiga, empresário: corrupção ativa para ato ilícito.
Octávio Correia, oficial de Justiça: corrupção passiva para ato ilícito, abuso de poder e fraude fiscal.
Elsa Correia, mulher de Octávio Correia: fraude fiscal.
Ruy Carrera Moura, empresário: corrupção ativa para ato ilícito.
Fernando Tavares, gestor e ex-vice-presidente do SLB: recebimento indevido de vantagem.
José Santos Martins, advogado: corrupção passiva para ato ilícito, corrupção ativa para ato ilícito, abuso de poder, falsificação de documentos, fraude fiscal, branqueamento de capitais.
Bernardo Santos Martins, filho do advogado: fraude fiscal, branqueamento de capitais
Nuno Costa Ferreira: fraude fiscal.
Rita Figueira, ex-namorada de Rui Rangel: fraude fiscal
Albertino Vieira Figueira, pai de Rita Figueira: fraude fiscal.
Bruna do Amaral, ex-namorada de Rui Rangel: abuso de poder, fraude fiscal.
Óscar Juan Hernández: falsificação de documentos.

Sem comentar, Presidente diz-se “feliz” por “assistir a passos da Justiça”

O Presidente da República não comentou o caso em particular, mas considerou que estes são avanços de grande importância para a Justiça portuguesa.

“Fico feliz de ter sido possível durante o meu mandato assistir, seja qual foi o veredicto final, a passos da Justiça portuguesa, em inúmeros casos relevantes em termos da preocupação da opinião publica ou de reflexos sociais. Foi assim na Operação Marquês, no caso BES, em Tancos, e está agora a ser no caso da Operação Lex”, declarou o Presidente Marcelo, esta sexta-feira, à margem de uma visita a uma escola em Olhão, no Algarve.

ASJP admite que acusação contra juízes prejudica confiança

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) admite que se forem provados os factos da acusação do processo Operação Lex contra juízes e ex-juízes, estes são de “gravidade extrema e prejudiciais para a confiança dos cidadãos na integridade dos juízes e na imparcialidade dos tribunais”.

Em comunicado a propósito da acusação do Ministério Público (MP) contra juízes e ex-juízes por “crimes graves alegadamente praticados no exercício de funções judiciais”, a ASJP propõe várias medidas preventivas para evitar tais ocorrências, notando contudo que os arguidos beneficiam da presunção de inocência e de todas as garantias de defesa previstas em processo penal, sublinhando que os tribunais cumprirão a missão de apreciar os factos com “independência e imparcialidade”, aplicando leis que “valem para todos por igual”. (Ag.Lusa)

Conecte-se ao Facebook para poder comentar
Pandora Papers : Investigação identifica três políticos portugueses
societes-offshore

A investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação identifica três políticos portugueses com "segredos financeiros", políticos que o semanário Expresso diz serem Manuel Pinho, Nuno Morais Sarmento e Vitalino Read more

Viatura oficial do ministro Eduardo Cabrita (PS) atropelou mortalmente um Trabalhador
nuno-santos-e-eduardo-cabrita

No dia 18 de Junho, a viatura oficial em que circulava o Ministro Eduardo Cabrita (PS) atropelou mortalmente um trabalhador que se encontrava em trabalhos de manutenção na autoestrada A6. Read more

Operação Marquês: José Sócrates e Carlos Santos Silva vão mesmo ser julgados
socrates-operacao-marques

Ivo Rosa recusa recursos. Pedidos de nulidade dos advogados de José Sócrates e Ministério Público foram rejeitados por Ivo Rosa. Juiz ordenou a "remessa imediata" dos autos da Operação Marquês Read more

José Guerra: Procurador europeu diz que foi nomeado de acordo com as regras
Jose-Guerra-procurador

[É preciso ter lata...] O procurador europeu de Portugal José Guerra diz que não se sente fragilizado por causa da polémica em torno da sua nomeação pois foi nomeado de Read more

Show Buttons
Hide Buttons