• 22 de Julho, 2024

Emmanuel Macron mantém Gabriel Attal como primeiro-ministro “por enquanto”

Share This !

O presidente da França, Emmanuel Macron, pediu ao primeiro-ministro do país, Gabriel Attal, que se mantenha no cargo “por enquanto”, para “garantir a estabilidade do país”, segundo o Le Figaro.

Attal tinha pedido a demissão na sequência das eleições legislativas deste fim de semana, em que a coligação de Esquerda Radical (Nova Frente Popular).

O Ensemble, agrupamento centrista e liberal encabeçado pelo Renascimento de Macron, ficou em segundo lugar, seguindo-se o União Nacional (UN).

Attal tinha afirmado, no domingo, que poderia permanecer no cargo “enquanto o dever o exigir”. França, recorde-se, está prestes a receber os Jogos Olímpicos, que arrancam no país a 26 de julho.

“Assumirei obviamente as minhas funções durante o tempo que o dever exigir”, disse, numa intervenção na residência oficial do primeiro-ministro, quando foram anunciadas as primeiras projeções que davam uma vitória clara à Nova Frente Popular. O governante aproveitou para “felicitar os 577 deputados eleitos”.

“Não escolhi esta dissolução, mas recusei-me a submeter-me. Decidimos lutar. Alertei para o risco de uma maioria absoluta da França Insubmissa ou da União Nacional e para o risco de desaparecimento do nosso movimento. Estes três riscos foram afastados pelos franceses. Devemos isso a este espírito francês, apegado aos seus valores”, argumentou.

O centro “está vivo e de boa saúde” graças à “determinação” dos seus representantes, sublinhou Attal, notando que o movimento Juntos que apoia terá “três vezes mais deputados do que as estimativas sugeridas no início desta campanha”.

A aliança de esquerda Nova Frente Popular, que junta socialistas, ecologistas e comunistas e é liderada pela França Insubmissa (LFI, partido de esquerda radical de Jean-Luc Mélenchon) arrecadou 182 lugares, seguida pelos 168 governantes eleitos pelo Ensemble (Juntos), agrupamento centrista e liberal encabeçado pelo Renascimento.

A União Nacional e aliados, por sua vez, ficaram-se pelos 143 lugares, muito acima do seu melhor resultado anterior, de 89 cadeiras em 2022.

As mais recentes eleições legislativas foram marcadas pela alta afluência dos eleitores: 66,63%, contra os 46,23% registados em 2022.

Na primeira volta, em 30 de junho, o partido de extrema-direita conseguiu vencer pela primeira vez as eleições legislativas, ao obter 33,1% dos votos e quase duplicar o seu apoio desde que a França elegeu a sua Assembleia Nacional pela última vez, em 2022.

Seguiu-se a aliança de esquerda Nova Frente Popular (que junta socialistas, ecologistas e comunistas e é liderada pela França Insubmissa (LFI), partido de esquerda radical de Jean-Luc Mélenchon), com 28%.

O Ensemble (Juntos), agrupamento centrista e liberal encabeçado pelo Renascimento, partido do Presidente Emmanuel Macron, obteve 20%.

As legislativas francesas foram convocadas por Macron após a derrota do seu partido e a acentuada subida da União Nacional nas eleições para o Parlamento Europeu de 09 de junho. A escolha de um novo executivo deveria ocorrer apenas em 2027.

Emmanuel Macron ainda tem três anos de mandato presidencial. Espera-se que os legisladores recém-eleitos reúnam-se na Assembleia Nacional para iniciar negociações sobre os possíveis acordos partidários.

Entrentanto, Macron deverá viajar para uma cimeira da NATO em Washington, que se realiza entre terça e quinta-feira.

O impasse político poderá ter implicações de longo prazo, nomeadamente para a guerra na Ucrânia, para a diplomacia global e para a estabilidade económica da Europa.

Artigos que podem lhe interessar :

Volodymyr Zelensky terá convidado Donald Trump para visitar a Ucrânia

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, terá convidado Donald Trump para visitar a Ucrânia dura...

Diabetes : estudo revela o que deve comer para reduzir o risco de diabetes

Muitos consideram as frutas desidratas snacks ricos em nutrientes e saudáveis. Já alguns especialis...

Crise da Habitação : Mário Centeno alerta, Banco de Portugal pediu cautela

Mário Centeno, governador do Banco de Portugal, pediu cautela na implementação de medidas para respo...

Lobbying video : a face oculta e o poder dos grupos de interesses no Parlamento Europeu

As instituições e os governos da União Europeia são prejudicados por lobbies implacáveis que visam i...

Economia : Vendas na Região dos Vinhos de Lisboa cresceram 4% no primeiro semestre

As vendas na Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa no primeiro semestre deste ano, segundos dados at...

Controlar os níveis de açúcar : há uma especiaria que ajuda

É muito provável que tenha uma especiaria que faz maravilhas pela saúde na cozinha. Qual? É a canel...

Ministro da Defesa : Ataque a Trump merece "condenação dos verdadeiros democratas"

O ministro da Defesa, Nuno Melo, afirmou que a tentativa de assassinato do candidato presidencial no...

Manter estes hábitos na sua rotina para manter o Coração saudável

Para manter o bom funcionamento do coração, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia defende que "há ci...

Médica : quatro dicas simples para ter uma vida mais saudável

A endocrinologista Lorena Amato ensina-o a manter hábitos saudáveis sem desanimar. 'A partir de ago...

Os especialistas revelam os óleos essenciais que podem ajudá-lo a relaxar

óleos essenciais : algo muito simples, mas que pode melhor significativamente o seu dia, afirmam esp...

Boas notícias: Comer queijo faz maravilhas para a saúde oral.

Gosta de queijo? Segundo um dentista, citado no Gloucestershire Live, o queijo pode ser "um poderoso...

Cavaco Silva é contra eleições antecipadas e não vê drama caso OE seja chumbado

O antigo Presidente da República Cavaco Silva afirmou que é contra a realização de eleições antecipa...

By Team