• 22 de Julho, 2024

Lefèvre d’Étaples, queria que pessoas simples conhecessem a Bíblia

Share This !

Lefèvre defendeu a Bíblia com coragem

Lefèvre sabia que a Igreja Católica tinha sido corrompida pelos ensinamentos humanos e pela filosofia. (Marcos 7:7; Colossenses 2:8)

Ele denunciou sua hipocrisia quando disse: ‘Eles não querem deixar as pessoas lerem o evangelho de Deus em sua própria língua. Então, como você vai ensinar [as pessoas] a obedecer a todos os mandamentos de Jesus? »

Foi no início da década de 1520 em Meaux, uma pequena cidade perto de Paris, França. As pessoas não conseguiam acreditar no que ouviam na igreja naquela manhã de domingo. Partes dos Evangelhos foram lidas, não em latim, mas em francês, sua língua materna!

O tradutor da Bíblia que tornou isso possível foi Jacques Lefèvre d’Étaples (em latim: Jacobus Faber Stapulensis). Ele escreveu a um amigo: ‘Você não acreditará em quão fervorosamente Deus ajuda as pessoas simples em alguns lugares a abraçar Sua Palavra.

Naquela época, a Igreja Católica era contra o uso de traduções da Bíblia para as línguas faladas pelo povo. Os teólogos de Paris também pensavam assim. Então, o que levou Lefèvre a traduzir a Bíblia para o francês?

E como ele conseguiu ajudar pessoas simples a entender a Palavra de Deus?

EM BUSCA DO SIGNIFICADO ORIGINAL

Antes de se tornar tradutor da Bíblia, Lefèvre dedicou-se à restauração do texto original de antigas obras de filosofia e teologia. Ele percebeu que, ao longo dos séculos, muitos textos antigos tinham sido distorcidos e mal traduzidos. Em sua busca pelo significado original dos escritos antigos, ele começou a analisar a Vulgata Latina, que era a tradução da Bíblia usada pela Igreja Católica.

Lefèvre estudou a Bíblia com zelo e sinceridade. Isso o ajudou a ver que ‘somente o estudo da verdade bíblica dá (…) felicidade completa’. Por isso, deixou de estudar filosofia e concentrou todos os seus esforços na tradução da Bíblia.

Em 1509, Lefèvre publicou um estudo no qual comparou cinco traduções dos Salmos latinos. * Uma das traduções foi uma correção que ele mesmo fez na Vulgata. Ao contrário dos teólogos da época, ele se esforçou para transmitir as passagens bíblicas de forma simples e natural. Seu método de explicar as Escrituras teve um impacto muito forte sobre outros estudiosos da Bíblia e sobre alguns reformadores.

Lefèvre era católico, mas acreditava que a Igreja precisava de renovação. Ele sentiu que isso só seria possível se a Bíblia fosse devidamente ensinada às pessoas comuns. Mas como as pessoas poderiam conhecer a Bíblia em uma época em que a maioria das traduções eram em latim?

UMA TRADUÇÃO DA BÍBLIA ACESSÍVEL A TODOS

Lefevre-Biblia-2Lefèvre amava muito a Palavra de Deus, por isso estava determinado a tornar a Bíblia acessível ao maior número possível de pessoas. Assim, em junho de 1523, publicou uma tradução francesa dos Evangelhos. O seu trabalho consistia em dois volumes de brochura. Este formato era metade do preço de uma edição regular. Desta forma, mesmo pessoas com recursos limitados poderiam comprar uma Bíblia.

A reação das pessoas foi imediata. Em poucos meses, todo o estoque inicial de 1.200 cópias desapareceu. em sua língua nativa Isso mostra que as pessoas estavam realmente ansiosas para ler as palavras de Jesus.

ELE DEFENDEU A BÍBLIA COM CORAGEM

Em sua introdução aos Evangelhos, Lefèvre explica por que fez a tradução para o francês. Ele queria que os ‘membros mais simples’ da Igreja tivessem ‘certeza da verdade dos Evangelhos, assim como aqueles que leem em latim’. Mas por que Lefèvre estava tão interessado em ajudar as pessoas a entender a mensagem original da Bíblia?

Lefèvre d’Étaples sabia que a Igreja Católica tinha sido corrompida pelos ensinamentos humanos e pela filosofia. (Marcos 7:7; Colossenses 2:8)

Lefèvre estava convencido de que era tempo de ‘pregar a verdade pura [dos Evangelhos] em todo o mundo, para que as pessoas não sejam mais enganadas pelos ensinamentos dos homens’.

Lefèvre também teve o cuidado de expor os fracos argumentos daqueles que eram contra a tradução da Bíblia para o francês. Ele denunciou sua hipocrisia quando disse: ‘Eles não querem deixar as pessoas lerem o evangelho de Deus em sua própria língua. Então, como você vai ensinar [as pessoas] a obedecer a todos os mandamentos de Jesus? — Romanos 10:14.

Não surpreendentemente, teólogos da Universidade de Paris (atual Sorbonne) rapidamente tentaram obstruir o trabalho de Lefèvre.

Em agosto de 1523, manifestaram-se contra as traduções para a língua do povo e contra qualquer texto que falasse da Bíblia, dizendo que era ‘prejudicial para a Igreja’. Sem a ajuda do rei Francisco I de França, Lefèvre teria sido considerado culpado de heresia, isto é, rebelião contra a Igreja.

O TRADUTOR SILENCIOSO TERMINA O SEU TRABALHO

Lefèvre não deixou que os debates sobre sua obra atrapalhassem sua tradução da Bíblia. Em 1524, depois de concluir a tradução das Escrituras gregas (ou do Novo Testamento), publicou uma tradução francesa dos Salmos. Queria que os fiéis pudessem rezar ‘com mais devoção e sentimento’.

Os teólogos da Sorbonne não perderam tempo. Começaram a vasculhar as obras de Lefèvre. Logo, a tradução de Lefev das Escrituras gregas foi queimada publicamente. Eles também alegaram que algumas de suas obras ‘contribuíram para a heresia de Lutero’.

Quando os teólogos o convocaram para se explicar, ele preferiu permanecer em silêncio. Depois fugiu para Estrasburgo e continuou a traduzir a Bíblia sem chamar a atenção. Houve quem dissesse que Lefèvre era um cobarde para agir desta forma. Mas ele acreditava que esta era a melhor maneira de lidar com aqueles que não apreciavam as ‘pérolas’ da Bíblia. — Mateus 7:6.

Quase um ano depois, o rei Francisco I escolheu Lefèvre como instrutor para seu filho Charles, de 4 anos. Isso deu a Lefèvre tempo suficiente para traduzir a Bíblia. Em 1530, sua tradução de toda a Bíblia foi publicada, mas não na França. Foi impresso em Antuérpia, Bélgica, com a aprovação do imperador Carlos V.

UMA GRANDE CONTRIBUIÇÃO

Durante toda a sua vida, Lefèvre esperou que a Igreja abandonasse as tradições humanas e se ativesse à pura verdade da Bíblia. Ele acreditava que ‘todo cristão tem o direito, ou mesmo o dever, de ler e aprender a Bíblia por si mesmo’.

É por isso que ele trabalhou tanto para tornar a Bíblia acessível a todos. O seu desejo de ver a Igreja renovada nunca se concretizou. Mas ninguém pode duvidar que ele conseguiu ajudar pessoas simples a conhecer a Palavra de Deus.

O Quincuplex Psalterium contém cinco traduções dos Salmos em colunas separadas e inclui uma tabela com títulos dados a Deus. A pintura também apresenta o Tetragrama, as quatro letras hebraicas que representam o nome de Deus.

Cinco anos mais tarde, em 1535, Olivetan, outro tradutor francês, publicou uma tradução da Bíblia baseada nas línguas originais. Ele usou as obras de Lefèvre como base para traduzir as Escrituras gregas.

Artigos que podem lhe interessar :

Volodymyr Zelensky terá convidado Donald Trump para visitar a Ucrânia

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, terá convidado Donald Trump para visitar a Ucrânia dura...

Diabetes : estudo revela o que deve comer para reduzir o risco de diabetes

Muitos consideram as frutas desidratas snacks ricos em nutrientes e saudáveis. Já alguns especialis...

Crise da Habitação : Mário Centeno alerta, Banco de Portugal pediu cautela

Mário Centeno, governador do Banco de Portugal, pediu cautela na implementação de medidas para respo...

Lobbying video : a face oculta e o poder dos grupos de interesses no Parlamento Europeu

As instituições e os governos da União Europeia são prejudicados por lobbies implacáveis que visam i...

Economia : Vendas na Região dos Vinhos de Lisboa cresceram 4% no primeiro semestre

As vendas na Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa no primeiro semestre deste ano, segundos dados at...

Controlar os níveis de açúcar : há uma especiaria que ajuda

É muito provável que tenha uma especiaria que faz maravilhas pela saúde na cozinha. Qual? É a canel...

Ministro da Defesa : Ataque a Trump merece "condenação dos verdadeiros democratas"

O ministro da Defesa, Nuno Melo, afirmou que a tentativa de assassinato do candidato presidencial no...

Manter estes hábitos na sua rotina para manter o Coração saudável

Para manter o bom funcionamento do coração, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia defende que "há ci...

Médica : quatro dicas simples para ter uma vida mais saudável

A endocrinologista Lorena Amato ensina-o a manter hábitos saudáveis sem desanimar. 'A partir de ago...

Os especialistas revelam os óleos essenciais que podem ajudá-lo a relaxar

óleos essenciais : algo muito simples, mas que pode melhor significativamente o seu dia, afirmam esp...

Boas notícias: Comer queijo faz maravilhas para a saúde oral.

Gosta de queijo? Segundo um dentista, citado no Gloucestershire Live, o queijo pode ser "um poderoso...

Cavaco Silva é contra eleições antecipadas e não vê drama caso OE seja chumbado

O antigo Presidente da República Cavaco Silva afirmou que é contra a realização de eleições antecipa...

By Team