• Qua. Mai 22nd, 2024

Economia : Nem vender casas, nem fazer partilhas: Há negócios parados em 7 concelhos

Share This !

Em causa está uma lei que entrou em vigor em novembro sobre uma plataforma informática que já devia estar a funcionar, mas que ainda não está.

A falta de uma plataforma informática do cadastro predial, exigida por lei, está a parar vários negócios em sete concelhos do país – Loulé, Oliveira do Hospital, Paredes, Penafiel, São Brás de Alportel, Seia e Tavira. Venda de imóveis, compras e vendas e doações, hipotecas ou partilhas são alguns dos assuntos pendentes nestes municípios.

Em causa está uma lei que entrou em vigor em novembro sobre uma plataforma informática que já devia estar a funcionar, mas que ainda não está.

Deste modo, há um conjunto de requisitos legais que não podem ser cumpridos e inviabilizam a realização do registo, que é essencial para que um negócio jurídico tenha validade legal, noticia o Jornal de Negócios.

Fonte oficial do Ministério da Coesão Territorial, que tutela esta matéria, garantiu que estão a ser desenvolvidos “todos os esforços para ultrapassar tais constrangimentos no mais curto espaço de tempo” e que o fará com efeitos retroativos, “de forma a evitar qualquer prejuízo aos afetados”.

Contudo, não há uma data para a regularização da situação. O Notícias ao Minuto também tentou obter mais esclarecimentos junto da tutela, mas não foi possível obter uma resposta.

Certo é que a Ordem dos Notários tem recebido “inúmeras queixas” e até já apelou ao Governo para resolver o problema, mas até agora não obteve resposta.

Em declarações ao Jornal de Negócios, Jorge Batista da Silva, bastonário da Ordem dos Notários, considerou que se trata de uma situação “gravíssima”, que “implica que negócios, investimentos, obras, estejam parados em sete concelhos do país e isso tem consequências diretas na vida das pessoas”.

Segundo o bastonário, há centenas de processos de transmissão de imóveis suspensos, por não ser possível cumprir os requisitos legais exigidos para que seja feito o respetivo registo.

Há “milhares de imóveis” que estão “fora do comércio jurídico” até que o problema se resolva. Exemplo disso são “contratos-promessa de compra e venda com prazos já vencidos, com as consequências legais inerentes e projetos públicos e privados suspensos num limbo jurídico”.

Artigos que podem lhe interessar :

Lidl investe 14 milhões e abre nova loja e criou 36 novos empregos

O Lidl anunciou que investiu 14 milhões de euros numa nova loja no centro em Lisboa, no Saldanha, te...

Azeite : apesar do aumento vertiginoso do preço do azeite consumo caiu 11% em 2023

O presidente do Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (CEPAAL) disse que, apesar do aum...

Portugal : Presidente do Instituto da Segurança Social demitiu-se

A presidente do Instituto da Segurança Social (ISS), Ana Vasques, apresentou a demissão à ministra d...

Ministro da Agricultura diz ter "buraco de 61 milhões" para resolver

Ministro da Agricultura disse ter "um buraco de 61 milhões de euros" para resolver no âmbito do Plan...

Remuneração média mensal na função pública cresce para 1.730 € em janeiro

A remuneração base média mensal na administração pública aumentou 6,4% em janeiro, face ao período h...

Economia : Há mais de mil hotéis à venda em Portugal

O número de hotéis à venda em Portugal aumentou 31% no primeiro trimestre face ao mesmo período de 2...

Mensagens fraudulentas com propostas de trabalho preocupam operadoras

O envio de mensagens fraudulentas com propostas de trabalho, alegadamente associadas a empresas como...

Foi aprovada nova orgânica para priorizar fundos europeus, jovens e habitação

O Conselho de Ministros aprovou o decreto sobre organização e funcionamento do XXIV Governo, uma nov...

Ataque do Irão contra Israel já começou, lançados 170 drones', mais de 30 mísseis e mais de 120 mís...

O porta-voz do exército israelita, Daniel Hagari, garantiu que o país "está bem preparado" para resp...

Dia de decisão do BCE, vai mexer nas taxas de juro ?

O Conselho de Governadores do Banco Central Europeu (BCE) deverá manter pela quinta vez consecutiva ...

Portugal : Plano de emergência para a Saúde "não são boas notícias"

A Frente Comum de sindicatos considerou que o plano de emergência para a Saúde que será apresentado ...

Energias Renováveis abastecem 91% do consumo de eletricidade em março

A produção de energias renováveis abasteceu 91% do consumo de eletricidade no país, durante março, s...

By Team

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *